Gás de cozinha terá aumento a partir de quinta (5)

Foto: Internet/O aumento incide sobre o preço de refinaria, que passará a ser, em média, R$ 23,10. O preço pago pelo consumidor inclui ainda impostos e margens de lucro de revenda e distribuição.

Gabriela Santos*

A Petrobras anunciou hoje aumento no preço do gás de cozinha (GLP residencial) nas refinarias em 4,4%, em média. No acumulado do ano, o GLP residencial comercializado pela Petrobras acumula, no entanto, uma queda de 5,2% em relação a dezembro de 2017.Segundo nota da estatal, o novo valor começa a valer a partir de amanhã (5).

O GLP industrial (que representa cerca de 30% do mercado de botijão do país) também terá aumento de 4,4% a partir de quinta-feira.

Em Itaúna, os botijões residenciais variam na faixa de R$65 à R$78. O aumento parece pouco, mas é significativo no bolso da população. Em nota, a Sindigás informou que a medida está causando transtornos.

“Com o aumento, o ágio praticado pela Petrobras está em 25,45% em relação ao preço praticado no mercado internacional e o preço do GLP empresarial vai ficar 57,52% acima do valor cobrado pelo GLP residencial. Na avaliação do Sindigás, esse ágio vem pressionando ainda mais os custos de negócios que têm o GLP entre seus principais insumos, impactando de forma crucial as empresas que operam com uso intensivo de GLP.”

O aumento incide sobre o preço de refinaria, que passará a ser, em média, R$ 23,10. O preço pago pelo consumidor inclui ainda impostos e margens de lucro de revenda e distribuição.

*Estagiária sob supervisão de Paloma Guimarães.