Busca pela vacina contra Poliomielite cai e preocupa Secretaria de Saúde

Foto: Divulgação/Pará de Minas está entre as cidades em alerta.

Gabriela Santos*

Em alerta publicado na última terça (3), o Ministério da Saúde informou que 312 municípios brasileiros estão com baixa cobertura para a vacina contra a poliomielite: eles não chegaram a vacinar nem metade das crianças menores de um ano. Os dados são os últimos disponíveis, referente ao ano de 2017. Dessas cidades, 24 são de Minas Gerais e uma delas é Pará de Minas.

A vacina contra a poliomielite está disponível o ano inteiro, em todos os postos de saúde do Brasil. Segundo Idamyana Oliveira, enfermeira e referência técnica em imunização na Secretaria Municipal de Saúde em Itaúna, o último caso no Brasil foi registrado em 1990.

“O assunto voltou a ser falado porque, infelizmente, a população está perdendo o hábito de procurar os postos de saúde para se vacinarem. E a gente teve um caso aqui próximo ao Brasil confirmado, por isso vai haver essa campanha. A gente tem que continuar o trabalho e não deixar que a doença volte” explica.

Em 2016, a meta de vacinação contra a paralisia infantil não foi cumprida no Brasil. Imunizamos 86% da população, ante os 95% recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Foi a pior taxa de vacinação dos últimos 12 anos.

Uma campanha nacional acontecerá em agosto (entre os dias 6 e 31), com o objetivo de aumentar a divulgação e conscientizar a população sobre a importância. O esquema de vacinação contra a poliomielite oral trivalente deve ser administrado aos 2, 4 e 6 meses de vida. O primeiro reforço é feito aos 15 meses e o segundo entre 4 e 6 anos de idade.

*Estagiária sob supervisão de Paloma Guimarães.