NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de novembro de 2020

 

Foto Mariela Guimarães / O Tempo

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, anunciou a desativação do aeroporto Carlos Prates, na região Noroeste de Belo Horizonte, a partir de dezembro de 2021. A medida já era um pleito de moradores da região em função dos constantes acidentes aéreos. Nos últimos dez anos, pelo menos dez acidentes foram registrados, sendo o último deles em outubro do ano passado.

 

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (2) durante reunião com a bancada mineira no Congresso Nacional para firmar o investimento na construção da linha 2 do metrô de Belo Horizonte.

 

O aeroporto chegou a entrar no Programa de Desestatização do Estado, mas, segundo o ministro, foi retirado. “Ele não será concedido. O que a gente vai fazer é transferir as operações do Carlos Prates para outros aeroportos, e aí, notadamente a Pampulha. E a ideia é fechar o Carlos Prates” disse o ministro.

 

Questionado pelo deputado Rogério Correia (PT) se já há uma portaria assinada anuncinado a desativação, o ministro afirmou que não há. “Não tem portaria ainda nem precisa. É uma decisão já tomada”.

 

Correia informou ainda que deve apresentar na Câmara um projeto para que a área, que pertence á União, seja destinada para a Prefeitura de Belo Horizonte. Segundo o parlamentar, os moradores da região lutam para que o local seja transformado em área de lazer.

 

O aeroporto Carlos Prates foi construído na década de 1930, quando a região ainda era muito habitada e tem uma área de quase 580 mil metros quadrados. Atualmente, sua ação voltada especialmente para a formação de pilotos, aviação desportiva e de pequeno porte e é sede de empresas de manutenção e escolas de aviação.

Por O Tempo