NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 11 de maio de 2019

O Tempo

A fábrica de cerveja da Ambev, localizada em Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi fechada temporariamente. Em nota, a empresa informou que a medida foi tomada em razão de “questões administrativas” com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Ainda de acordo com a Ambev, já foram iniciadas pequenas reformas de estrutura da fábrica. “As questões não têm qualquer relação com a qualidade das bebidas produzidas na cervejaria e tampouco há risco de desabastecimento do mercado local”, diz o texto.

Segundo O Tempo,  depois de constatarem mofo nas paredes, pisos e vidros quebrados, telhado com sujeira e a presença de pássaros no interior da fábrica da Ambev em Juatuba, na região metropolitana de Belo Horizonte, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) suspendeu, por tempo indeterminado, as atividades da unidade da maior cervejaria do país. Segundo a pasta, foi aberto processo administrativo contra a empresa, o que poderá resultar em multa de até R$ 117 mil.

Os fiscais do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Sipov/MG) do Mapa embargou, na última quarta-feira, as atividades da unidade que fabricava cervejas e chope das marcas Skol, Caracu, Antarctica Sub Zero, Original, Brahma e Serrana. Amostras de bebidas foram recolhidas pelo Mapa e encaminhadas a um laboratório de Jundiaí (SP). As análises, que devem ficar prontas na próxima semana, serão para verificação de problemas sanitários.

Segundo o chefe substituto do Sipov, Adenir Monteiro, a empresa, que estava funcionando sem o registro do ministério, esgotou todas as possibilidades de solução dos problemas, e os prazos para adequação não foram cumpridos. Nesta sexta-feira (15), foi realizada uma reunião com representantes da empresa, mas o plano de correção das irregularidades encontradas foi insatisfatório.

A interdição no prédio da década de 1970 pegou muita gente de surpresa. Um motorista de caminhão autônomo, que não quis ter a identifidade revelada, postou em uma rede social nesta sexta-feira que estaria há cinco dias parado na Ambev de Juatuba para descarregar cevada. “Só que agora a fiscalização fechou a fábrica por tempo indeterminado. Bacana, né?”, publicou.

A Cervejaria Ambev faz parte da multinacional belga Anheuser-Busch Inbev, conhecida como AB Inbev.No Brasil são produzidas mais de duzentas marcas de bebidas, como as cervejas como Brahma, Skol, Budweiser, Stella Artois e Quilmes. A empresa também é responsável pela produção dos refrigerantes Guaraná Antártica, Sukita, Pepsi e outros, além de chás, águas, isotônicos e sucos. As cervejarias e maltarias da Ambev no Brasil, onde são produzidas mais de 200 rótulos, geram 30 mil empregos. A companhia está presente em outros 15 países nas Américas.