Morte de professora: suspeito segue preso na Pio Canedo

24/06/2022 | Polícia

Delegado Carlos Henrique Gomes Bueno detalha os desdobramentos da investigação – Foto Rádio Espacial

 

 

A Delegacia de Polícia Civil de Pará de Minas realizou na semana passada em São Paulo a prisão do suspeito de assassinar brutalmente uma professora da cidade.

 

O crime que chocou a população local e da região ainda repercute e muitas pessoas querem saber os desdobramentos posteriores à prisão do homem.

 

Atualmente encarcerado na penitenciária Dr. Pio Canedo, em Pará de Minas, o suspeito agora vai responder judicialmente pelo ato criminoso de matar e ainda carbonizar o corpo da ex-companheira.

 

Como novidade, laudos da perícia da Polícia Civil constataram que no carro da vítima, apreendido em São Paulo com o homem, apresentava sangue da professora e no porta-malas, um galão de gasolina foi também encontrado com material genético dela, o que atesta que o vasilhame foi usado para acondicionar o combustível usado no crime.

 

Em entrevista Carlos Henrique Gomes Bueno, delegado regional da Polícia Civil detalha os desdobramentos da investigação:

 

Mesmo com o silêncio do suspeito durante a audiência de custódia, Dr. Carlos afirma que pelas provas reunidas pela Polícia Civil é possível condenar o homem pelo crime cometido:

 

Como dito na reportagem, na próxima segunda-feira (27), a Polícia Civil vai finalizar o processo de investigação. Na data, novas informações e a tipificação do crime cometido pelo suspeito devem vir à tona.

 

Por Jc Notícias 

 

 

Sepultado o corpo da professora assassinada pelo ex-marido

 

 

Polícia prende em SP suspeito de matar professora de Pará de Minas

Veja também