NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 16 de setembro de 2019

 

O transporte público em Itaúna e o provável aumento do preço da passagem se tornaram o assunto principal dos itaunenses nesta semana. Em meio a reclamações da população e criticas de vereadores sobre o serviço prestado, a Autotrans respondeu algumas perguntas enviadas pelo nosso jornalismo sobre esta polêmica.

Como anunciamos nesta semana, a empresa terá seu nome alterado para ViaSul. Em relação a esta transição, a assessoria comentou que  a mudança “trata-se de uma reorganização das atividades com cisão no grupo empresarial. A Viasul e Autotrans são empresas do mesmo grupo empresarial”.

Em relação as novas tarifas, foi afirmado pela Autotrans que:

Ao todo são 56 veículos.A empresa não aumenta o valor da tarifa. O reajuste anual é contratual, concedido pelo Executivo para recompor o equilíbrio financeiro do contrato.  A empresa protocolou um pedido de reajuste das tarifas, que, conforme contrato, deveria ter ocorrido em maio. O atraso no reajuste vem acarretando em sérios prejuízos a essa concessionária.

Com relação ao cobrador, a exigência de que eles estejam presentes aumenta o custo operacional. Quanto mais cobradores, maior será o valor da tarifa. Atualmente, com sistema de bilhetagem eletrônica difundido na cidade, não faz sentido o custo com essa mão de obra. A redução sugerida visa propiciar a modicidade tarifária.

Atualmente existem duas comissões na cidade que estão tratando de assuntos relativos ao transporte público na cidade: uma Comissão de Transportes da Prefeitura, com quatro membros, que esta avaliando as requisições de aumento da passagem  e uma Comissão Especial na Câmara Municipal, ainda em andamento e  que tem tentado avaliar a qualidade do serviço prestado em relação ao contrato firmado entre a companhia e a Prefeitura.