Avanço da Covid deve reduzir torcida nos estádios em MG

16/01/2022 | Esportes, Minas Gerais

Tendência é de que os estádios tenham a capacidade reduzida – Foto Thiago Nogueira/ O Tempo

 

 

O avanço da variante ômicron, que está aumentando o casos de Covid-19 em Minas Gerais, deve reduzir a capacidade de público nos estádios no Campeonato Mineiro 2022. O torneio tem início em 26 de janeiro, mas, segundo o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, a presença de 100% do público não é recomendada neste momento.

 

O gestor informou que conversou com o presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), Adriano Aro, para tratar do assunto e demonstrou preocupação sobre o alto número de torcedores nos estádios. Outras reuniões serão feitas para uma decisão final. “Grandes públicos não são recomendados neste momento. Estamos conversando e iremos fazer essas primeiras reuniões, observando o decorrer da pandemia”, detalhou Baccheretti.

 

O secretário afirmou que o protocolo sanitário do torneio já foi definido junto à FMF e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em Belo Horizonte, cidade que presenciou dezenas de aglomerações e desrespeito aos protocolos sanitários durante os jogos de Atlético e Cruzeiro no Mineirão e no Independência em 2021, a situação também não está definida.

 

Em entrevista coletiva na última terça-feira, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) informou que o assunto será definido pelo comitê de enfrentamento à Covid-19 da capital e pela secretaria de saúde. “A princípio, porque são ciclos de 14 dias, a prefeitura continua na mesma toada que está hoje. Mas não tenham dúvidas de que se acontecer saturação da saúde pública, alguma coisa desse tipo, vai ser repensado”, afirmou Kalil.

 

 

Por O Tempo

 

 

 

Veja também