NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de novembro de 2020

Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

 

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), divulgado nesta sexta-feira (10), apontou a confirmação de 87 novos casos da Covid-19 em mais de vinte cidades do Centro-Oeste de Minas. Com isso, a região chegou a 2.570 resultados positivos da doença.

 

As cidades que registraram novos casos da doença são: Pompéu (18), Divinópolis (13), Arcos (7), Moema (7), Perdigão (7), Lagoa da Prata (6), Itaúna (5), Piumhi (5), Cláudio (3), Martinho Campos (3), Bambuí (2), Papagaios (2), Pará de Minas (2), Abaeté (1), Araújos (1,) Bom Despacho (1), Carmo do Cajuru (1), Dores do Indaia (1), Iguatama (1), Leandro Ferreira (1) e Santo Antônio do Monte (1)

 

* Veja abaixo todas as informações dos casos confirmados, as mortes, além dos casos curados da Covid-19.

 

Mudança na metodologia

 

Nesta terça-feira (7), a SES-MG anunciou mudanças na metodologia de fornecimento de dados da Covid-19. Na plataforma que foi alterada, os municípios, após realizarem uma investigação epidemiológica, podem retirar da lista de casos confirmados algum caso com inconsistência. Desta forma, pode ser que ao invés de acrescentar, eles retirem e o valor informado será negativo.

 

“Lembramos que o tempo de entrada de informação nos sistemas oficiais tem um delay (demora) temporal compatível com o processo de vigilância epidemiológica, além de uma subnotificação dos casos por parte dos municípios nesses sistemas, dessa forma esse arquivo possui número de casos menor do que os dados do CSV Painel Covid-19”, explicou a pasta.

 

A pasta completou ainda que, além de fomentar que os municípios preencham os casos nos sistemas de informação oficiais, entende que esses sistemas têm mais detalhes dos casos de Covid-19 e são os instrumentos que orientam as ações de Vigilância e Controle da doença. Isso tornará o registro perene, sem que ocorra perda das informações após o período de enfrentamento da pandemia.

 

Divergência entre Estado e municípios

 

Diariamente, o Estado e muitos municípios divulgam informações dos casos relacionados ao novo coronavírus.

 

O G1 lembra que a divergência de dados do boletim do Governo de Minas em relação aos dados das prefeituras ocorre por diversos fatores, entre eles a quantidade de dados recebidos pelo Governo do Estado. Além disso, a SES-MG destaca sempre, que os dados são parciais e que estão sujeitos a alterações.

 

Mortes

O Centro-Oeste de Minas tem 40 casos de paciente que morreram por Covid-19. Confira a tabela abaixo:

Fonte: SES-MG

 

Casos confirmados

 

Divinópolis segue como a cidade com o maior número de registros na região, com 432 pessoas testadas como positivo para a Covid-19.

 

No total, a região Centro-Oeste tem 2.570 casos confirmados da doença. Veja tabela abaixo.

Fonte: SES-MG

 

Pessoas curadas

 

São considerados pacientes curados casos confirmados de Covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências. Segundo a SES-MG, são 1.630 pessoas curadas da Covid-19 no Centro-Oeste de Minas, até a atualização da plataforma com os dados nesta sexta-feira. Veja tabela completa abaixo.

 

Fonte: SES-MG

 

Conforme o boletim desta sexta, são 70.086 casos confirmados em todo Estado. Estão em acompanhamento 23.437 – quadros que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

 

Além disso, 45.145 pessoas se recuperaram da Covid-19 em Minas Gerais. Ainda no Estado, há 1.504 mortes confirmadas por coronavírus. São 8.062 casos de internação hospitalar na rede pública e privada e a letalidade da doença é de 2,1%.

 

Sobre casos suspeitos, a SES-MG informou que conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial.

 

O elevado número de casos notificados nas últimas 24 horas deve-se à modificação na metodologia de coleta de dados, o que permitiu atualizar a situação epidemiológica dos municípios com o total de casos acumulados até hoje.

 

Ressalta-se, portanto, que o número apresentado não retrata a ocorrência de casos nas últimas 24 horas, mas a atualização dos dados até então não informados pelos municípios.

 

Por: G1