NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 5 de dezembro de 2020

Foto Reprodução Internet- Agência Itapevi

O governador Romeu Zema (Novo) fez um pronunciamento, no início da tarde desta segunda-feira (10), para anunciar a ampliação do programa social Bolsa Merenda para mais 86 mil famílias, entre os meses de setembro e outubro.

“Nosso combate vai além da saúde. A atividade econômica foi muito impactada, muitas pessoas deixaram de ter renda e emprego. Crianças que antes podiam contar com a merenda escolar, com o advento da suspensão das aulas, passaram a não ter mais esse recurso. Nosso programa, o Bolsa Merenda, que foi constituído inicialmente para atender apenas crianças de família situação na faixa de extrema pobreza, passa agora a atender também famílias da faixa de pobreza. Com isso, o número de beneficiados sai dos potenciais 380 mil alunos e vai para 466 mil alunos. Com isso, estaremos ampliando o Bolsa Merenda nos meses de setembro e outubro”, disse Zema.

O governador também anunciou o aporte de R$ 9 milhões para o Fundo Municipal de Assistência Social de todas as prefeituras de Minas. “São valores que a prefeitura utiliza para atender famílias de baixa renda”, destacou Zema.

O governador ainda disse que Minas Gerais foi um dos estados que mais distribuíram cestas básicas. “Foram 146 mil cestas básicas distribuídas em mais de 800 municípios, contando com o apoio da Polícia Militar e da Defesa Civil, que contribuíram com esta logística. E contamos com um grande apoio do setor privado, que custeou estas cestas”, disse o governador.

Ele abriu o pronunciamento lamentando as 100 mil mortes decorrentes da Covid-19, em todo o Brasil:

“Gostaria muito de expressar minha solidariedade às mais de 100 mil famílias que perderam um ente querido no Brasil, número que foi completado neste final de semana. Em Minas Gerais, estamos trabalhando arduamente para que este número seja o menor possível”, disse o governador, que afirmou ter ampliado os leitos de UTI em mais de 1.600 e ter comprado mais de mil respiradores.

“Graças a Deus, temos hoje o estado com a menor taxa de óbito por 100 mil habitantes. Agradeço a todos que têm participado desta batalha, especialmente ao povo mineiro”.

Romeu Zema disse que vai continuar atuando na saúde e na assistência social: “Mesmo quando a pandemia acabar, ainda teremos um grande trabalho a fazer na assistência social, porque a pandemia tem provocado um grande estrago nos empregos e renda das pessoas.”

Por G1