NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 26 de maio de 2019

 

O Brasil é o país com o maior número absoluto de assassinatos, com 64,9 mil homicídios registrados durante um ano, segundo levantamento da Organização Mundial de Saúde (OMS), publicado nesta semana. O estudo mostra estatísticas globais referentes a mais de uma dezena de indicadores sobre a saúde no mundo.

Os dados são referentes ao ano de 2016, último ano em que OMS tem todos os dados de seus 190 países. Dessa forma, é possível um avaliação mais certeira e completa das regiões. As informações são de Jamil Chade e vêm de Genebra.

Depois do Brasil, o segundo país com maior número de homicídio é a Índia, com 54 mil casos registrados. Em seguida, vem o México, com 21,5 mil mortos. Atrás do país latino, aparece o vizinho dele, os Estados Unidos, com registro de 21 mil homicídios.

A quinta posição é ocupada pela Colômbia, onde foram assassinadas 20,9 mil pessoas em 2016, contra 18,5 mil na África do Sul e Paquistão, que ocupam o sexto e o sétimo lugar, respectivamente. Na lista dos dez países com maior número de assassinatos, ainda aparecem a Nigéria, a Rússia e a Venezuela.

Brasil é o nono mais perigoso

Apesar de ser o líder com o maior número de homicídios, o Brasil ocupa a nona posição como o país mais perigoso do mundo. Aqui, foram registradas 31,3 mortes para cada cem mil pessoas em 2016. Em Honduras, lugar considerado o mais perigoso do mundo, há uma média de 55,5 assassinatos para cada cem mil pessoas.

Os dados da OMS mostram também que, dos dez países mais perigosos para se viver no mundo, oito estão na América Latina e Caribe. Em segundo lugar, em a Venezuela, com 49,2 homicídios para cada cem mil pessoas. El Sabavor vem logo em seguida, seguido de Colômbia, Trinidad e Tobago e Jamaica.