NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 1 de dezembro de 2020

Foto Kaio Lakaio/VEJA

 

O Cadastro Positivo, criado em 2011 e regulamentado em 2019, é muito mais do que uma lista de “bons pagadores”, e foi criado para beneficiar todos os brasileiros que precisam de acesso a crédito com condições justas. Atualmente, o Brasil já soma 110 milhões de CPFs incluídos no Cadastro Positivo.

 

O sistema reúne, de maneira segura, todas as informações de pagamentos que você já fez ou está fazendo. Esses dados geram um histórico que leva em conta não somente o momento atual, mas também a vida financeira recente. Vale destacar que a empresa gestora de banco de dados é o SPC Brasil, e está autorizado pelo Banco Central a operar o Cadastro Positivo.

 

Entre os benefícios de cadastrar seu CPF no Cadastro Positivo se destacam a facilidade para obter crédito, a simplicidade para acompanhar pagamentos, a rapidez para verificar o score de crédito, mais confiança entre os lojistas e consumidor e, ainda, redução da inadimplência e das taxas de juros.

 

De maneira simplificada, o registro no Cadastro Positivo possibilita que empresas analisem seu perfil de forma completa, e não apenas considerem se seu CPF está negativado ou não. Dessa forma, a análise de crédito fica mais justa e compatível com sua realidade.

 

Uma recente mudança no Cadastro Positivo pode melhorar ainda mais a análise financeira de todos os brasileiros, tornando seu histórico de pagamento mais atrativo. Além de dados relacionados ao sistema bancário, o Cadastro Positivo passa a incluir, também, dados de consumo continuados, como água, luz, gás, operadoras de telefonia e TV à cabo.

 

Com a inclusão dessas informações, a tendência é que a pontuação de bons pagadores desbancarizados, aqueles que não têm qualquer vínculo com uma instituição bancária, também seja contabilizada e, este público, também passa a ter a oportunidade de melhores condições no acesso a diferentes opções de empréstimos, financiamentos e solicitações de cartão de crédito, por exemplo.

 

Por Estado de Minas