NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de novembro de 2020

Unidade será a primeira do município. Foto: Assessoria/Divulgação

Carmo do Cajuru terá CAPS para pessoas com transtorno mental

 

 

Carmo do Cajuru contará com o primeiro Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I) que fará o atendimento de pessoas com transtorno mental, com atendimentos especializados e oficinas e grupos de apoio. A unidade Doutor Marcondes José da Silva será inaugurada às 17h da próxima quinta-feira (25).

 

O CAPS I atenderá a necessidade do município em quanto aos atendimento a pacientes com transtorno mental. Atualmente o município depende de atendimentos especializados no Serviço de Referência em Saúde Mental (Sersam) de Divinópolis e no CAPS AD de Itaúna, o que dificulta o tratamento de pacientes. O CAPS I Dr. Marcondes José da Silva, funcionará no prédio onde era o PSF na Rua Silvino Pio da Fonseca, do Bairro Bonfim, sem número.

 

Equipe assistencial

A unidade contará com um médico, um enfermeiro, um assistente social, um psicólogo, um terapeuta ocupacional, além de técnicos de enfermagem, administrativo, educacional e artesão. Cada profissional de nível superior terá uma sala separada para os atendimentos. Haverá ainda um espaço para oficinas terapêuticas e um espaço ao ar livre.

 

O CAPS é um serviço oferecido através do Sistema Único de Saúde (SUS) do Governo Federal com apoio da Prefeitura. O objetivo é facilitar o convívio, a reinserção social, a construção e o resgate de autonomia do paciente.

 

Funcionamento


A unidade funcionará das 7h às 17h, em dois turnos, durante os cinco dias úteis da semana. Haverá atividades como atendimentos individuais, em grupos, que inclui psicoterapia, grupo operativo e atividades de suporte social. Haverá também atendimentos em oficinas terapêuticas executadas por profissional de nível superior ou nível médio. Visitas domiciliares, atendimento à família, atividades comunitárias com foco na integração do paciente na comunidade e sua inserção familiar e social.

 

Serão acolhidos 20 pacientes por turno em oficinas, atendimento especializado e em grupo e 30 pacientes intensivos que serão atendidos o dia todo. No geral o CAPS comportará 70 pacientes por dia.