NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 14 de agosto de 2020

O número de casos confirmados de sarampo em Minas Gerais cresceu 31% nos últimos 30 dias. No balanço anterior, divulgado em 14 de novembro, o Estado tinha 99 infectados. Agora, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), são 130 doentes.

O levantamento aponta que outros 471 casos suspeitos estão em investigação. A enfermidade, que é viral e altamente contagiosa, havia sido erradicada em 2016, mas, neste ano, voltou a ser transmitida no Brasil.

Em Minas, conforme o levantamento da SES, quatro casos foram confirmados no primeiro trimestre. As vítimas eram de Belo Horizonte, Contagem e Betim. Os demais foram registrados a partir de junho e, a principal suspeita, é de que o vírus tenha sido importado de doentes que estiveram em São Paulo.

Porém, nas últimas semanas, foi constatado a circulação do vírus sem relação com enfermos de outros estados. “A partir das investigações realizadas pelas vigilâncias locais nas últimas semanas, vêm sendo detectados casos sem vínculo com importação”, diz trecho do boletim.
Conforme o levantamento, Belo Horizonte é a cidade com mais incidência de casos, com 48 confirmações. Uberlândia, no Triângulo Mineiro, aparece na sequência, com 23 registros no total.

Para conter o avanço do sarampo no país, o Ministério da Saúde realizou, ao longo do ano, duas campanhas de vacinação. Na primeira, entre 7 a 25 de outubro, crianças de 6 meses a menores de 5 anos foram imunizadas. No público alvo, a cobertura vacinal foi acima de 80%. Já a segunda etapa da campanha, realizada de 18 a 30 de novembro, foi direcionada para os jovens adultos, com idade entre 20 e 29 anos.

A doença

Causado por vírus, o sarampo é uma doença infecciosa grave que pode levar à morte. A transmissão ocorre por via aérea, ou seja, quando a pessoa infectada tosse, fala ou respira perto de outras pessoas.

Mesmo quando o paciente não morre, há possibilidade de a infecção ocasionar sequelas irreversíveis. Quando a doença ocorre na infância, o doente pode desenvolver pneumonia, encefalite aguda e otite média aguda, que pode gerar perda auditiva permanente.

Os sintomas do sarampo são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, coriza (nariz escorrendo ou entupido) e mal-estar intenso. Quando o quadro completa de três a cinco dias, podem aparecer manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas.

 

Por Hoje em Dia