Cidade tem protesto após festa com Gusttavo Lima ser cancelada

3/06/2022 | Brasil

 

Manifestantes interditaram rodovia com queima de pneus na tarde desta sexta 03/6 – Foto reprodução

 

 

Moradores de Teolândia, no interior da Bahia, protestaram contra o cancelamento do ‘Festival da Banana’ na tarde desta sexta-feira (3). O cancelamento ocorreu após pedido do Ministério Público da Bahia (MP-BA). O município está em estado de emergência desde o fim de 2021, por causa das fortes chuvas que atingiram o sul do estado.

 

No protesto desta sexta, o grupo queimou pneus e fechou totalmente o quilômetro 349 da BR-101. Em vídeo divulgado nas redes sociais, um homem, que não teve o nome divulgado, diz que o evento iria gerar cerca de 200 empregos diretos e mais de 500 indiretos.

Moradores de Teolândia protestam contra cancelamento do Festival da Banana – Foto TV Santa Cruz

 

Uma moradora diz que já tinha comprado os materiais para fazer as comidas que seriam vendidas no período da festa.

 

Em entrevista à TV Santa Cruz, filiada da Globo no sul da Bahia, a autônoma Ariane Rodrigues explicou os motivos que a fazem discordar da decisão.

 

“Todo mundo investiu altíssimo em salão de beleza, roupa, barracas”, afirma.

 

Já o barraqueiro Natanael Tan não sabe o que irá fazer com o dinheiro que investiu na festa.

 

“Eu que ‘sou pequeno’ estou gastando mais de R$ 5 mil e tem pessoas que estão gastando muito mais que isso. O problema é que, em cima da hora, vamos fazer o que?”, desabafou.

 

Segundo a Polícia Rodoviária federal, às 17h a rodovia já havia sido liberada. A PRF está no local e espera a limpeza da via pela prefeitura da cidade.

 

A prefeitura ainda não se manifestou sobre a decisão judicial.

 

Festival cancelado

O ‘Festival da Banana’ foi cancelado nesta sexta, após uma decisão da Justiça. Ao todo, o evento teria 28 atrações, com um custo de R$ 2 milhões, valor que corresponde a 40% do dinheiro gasto com a saúde do município no último ano.

 

O cantor Gusttavo Lima era uma das atrações do evento e receberia uma cachê de mais de R$ 700 mil pago pela prefeitura.

 

A festa foi planejada mesmo com o município em estado de emergência por causa das chuvas do final de 2021.

 

O valor da festa se aproxima dos cerca de R$ 2,3 milhões que o governo federal encaminhou à prefeitura, em 26 de dezembro de 2021, por causa da emergência da chuva.

 

Por G1

 

 

 

Veja também