Cidades da região têm mais de 700 casos prováveis de dengue

10/03/2022 | Centro-Oeste

É fundamental evitar água parada para prevenir as doenças transmitidas pelo inseto – Foto: Banco de Imagens

 

 

O boletim epidemiológico de monitoramento da dengue, chikungunya e zika, divulgado nesta quarta-feira (9) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG), apontou que foram registrados 704 casos prováveis de dengue no Centro-Oeste de Minas; o boletim anterior apontava 450 casos. São 254 a mais em comparação com o boletim anterior.

 

Segundo a SES-MG, foram considerados casos registrados entre os dias 1º de janeiro a 8 de março. Até o momento na região, são 24 casos prováveis de chikungunya e nenhum caso provável de zika, segundo o informe.

 

Dengue

 

De acordo com a SES-MG, Nova Serrana tem 210 casos prováveis de dengue e é a cidade com maior número de casos na região. Em seguida, aparece Bom Despacho com 180 casos prováveis.

 

Até dia 8 de março, Minas Gerais tinha registrado 8.660 casos prováveis (casos notificados, exceto os descartados) de dengue. Desse total, 3.221 casos foram confirmados para a doença. Um óbito foi confirmado e outras seis mortes são investigadas, até o momento.

 

Zika e Chikungunya

 

Conforme a SES-MG, foram registrados 518 casos prováveis de chikungunya. Do total, 54 foram confirmados. Até então, não há nenhuma morte confirmada ou em investigação.

 

Com relação à zika, foram registrados 13 casos prováveis no Estado e um foi confirmado. Não foram confirmados óbitos pela doença em Minas Gerais até o momento.

 

Prevenção e alerta

 

Com o início do verão e da temporada de chuvas, a SES-MG ressaltou a importância da adoção de ações de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, da zika e da chikungunya.

 

Ainda segundo a pasta, ao analisar os dados, foi notado que as primeiras semanas epidemiológicas de 2022 não apresentam um número de casos muito elevado. Esse fator, contudo, não exclui o risco de uma epidemia neste período sazonal que iniciou em dezembro de 2021 e vai até junho de 2022.

 

O volume de chuvas que Minas Gerais recebeu neste mês de janeiro pode provocar muitos focos de criadouros. A coordenadora Estadual de Vigilância das Arboviroses da SES-MG, Danielle Capistrano, falou sobre o assunto.

 

Veja os números da dengue em todas as cidades:

 

Casos prováveis de dengue, chikungunya e zika no Centro-Oeste

Cidade Dengue Chikungunya Zika
Abaeté 20 1
Arcos 10
Bom Despacho 180 3
Candeias 1
Capitólio 21 2
Carmo da Mata
Carmo do Cajuru 4
Cláudio 2
Córrego Fundo
Divinópolis 37 3
Dores do Indaiá 4
Formiga 34 11
Igaratinga 1
Iguatama 3
Itaúna 3 3
Lagoa da Prata 16
Luz 33
Nova Serrana 210
Oliveira 4
Pains 3
Papagaios 13
Para de Minas 30 1
Pimenta 6
Pitangui 7
Piumhi 22
Pompéu 3
Quartel Geral 5
Santo Antônio do Monte 9
São Gonçalo do Pará 23
Total 704 24 0

 

 

Veja também