NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de novembro de 2020

cientistas fazem sangue

 

 

 

 

 

Uma nova descoberta pode revolucionar a chamada medicina regenerativa.

Cientistas do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC) conseguiram identificar as células precursoras que dão origem às células-tronco do sangue (CES) durante o desenvolvimento de embriões.

Em outras palavras, eles descobriram como manipular estas células para criar todos os tipos celulares sanguíneos.

A pesquisa, que contou com parceiros internacionais, veio de um trabalho de três anos e foi publicada, este mês, na Developmental Cell, uma das mais prestigiadas revistas científicas internacionais na área da biologia do desenvolvimento.

Filipe Pereira, coordenador do estudo do CNC, diz que “as células precursoras das CES, localizadas no tecido embrionário e na placenta, foram identificadas em ratinhos através de ‘marcadores’ nas células, ou seja, ‘etiquetas’ que nos permitem mapear e descrever o seu comportamento. A descoberta procura dar resposta a um desafio de longa data da hematologia, ramo científico que estuda o sangue.”

A obtenção de células-tronco compatíveis com as características de cada pessoa é crucial no transplante celular em casos de doença grave como o câncer do sangue, a leucemia.

As células foram descobertas em testes feitos em ratinhos.

Com informações do BoasNotícias