NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 16 de fevereiro de 2020

O país passou a ocupar a 106º posição – o pior resultado desde 2012

 

Levantamento da organização não-governamental Transparência Internacional divulgado na manhã desta quinta-feira (23) revela que a percepção mundial sobre a corrupção no Brasil piorou em 2019.

De acordo com o estudo, o Brasil caiu uma posição no ranking global de corrupção elaborado pela ONG: passou a ocupar a 106%u1D43 posição – o pior resultado desde 2012. É a quinta quinta queda anual consecutiva.

A nota brasileira foi a mesma do ranking de 2018: 35 pontos, a pior pontuação da série histórica, que começou há 7 anos. A nota é a mesma de Albânia, Argélia, Costa do Marfim, Egito, Macedônia e Mongólia.

Na 106% posição, o Brasil compartilha o ranking com com países como Albânia, Costa do Marfim e Mongólia. Na América do Sul, o país está atrás de Uruguai, Chile e Argentina.

Dinamarca, Nova Zelândia e Finlândia lideram as primeiras posições do ranking e são os países considerados mais íntegros, com notas mais próximas de 100.

Com as notas mais próximas de zero, e considerados os países mais corruptos, estão: Síria, Sudão do Sul e Somália.

O ranking da Transparência Internacional é elaborado a partir de relatos e estudos de executivos, investidores e acadêmicos e leva em consideração fatores como a prevalência de propinas, desvio de recursos públicos, nepotismo e a habilidade do governo de cada país em conter a corrupção.

Por Uai