NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de novembro de 2020

 

Nem mesmo a cidade com a menor população do Brasil escapa da pandemia do novo coronavírus. Serra da Saudade, na Região Centro-Oeste de Minas, registrou os primeiros casos de COVID-19. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde local, nesta segunda-feira (20).

A cidade, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem 781 habitantes. Em março, moradores de Serra da Saudade, que tem apenas dois supermercados, uma padaria e uma loja, levaram um susto depois que foram feitas quatro notificações com suspeita da doença.

Para alívio geral, todas foram descartadas pelas autoridades sanitárias. Agora, no entanto, veio a confirmação. De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, quatro pessoas de uma mesma família testaram positivo para a doença.

Eles receberam visitas de parentes de Dores do Indaiá. Depois da testagem, houve a confirmação e todos estão em isolamento domiciliar. O perfil dos pacientes ainda não foi divulgado pela secretaria de saúde.

As confirmações ainda não aparecem no boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Segundo a assessoria do município, novos testes estão sendo realizados antes dos confirmados serem divulgados.Do Uai

 

Serra da Saudade registrou quatro casos de coronavírus nesta segunda-feira (20) – Foto: Anna Lúcia Silva / G1

 

Coronavírus

Na cidade, a praça central é o ponto de encontro da população. Por lá, antes da pandemia, era comum ver pequenos grupos aglomerados em rodas de conversas durante o dia.

No entanto, desde março quando o vírus começou a fazer vítimas por todo país, quatro notificações de casos suspeitos da Covid-19 foram registradas na cidade. Todas as notificações foram descartadas pela Secretaria de Saúde, mas o susto deixou a cidade ainda mais deserta. Diante da cobrança incisiva das autoridades sanitárias, os moradores estão cada vez mais reclusos.

 

Serra da Saudade é o menor município do Brasil desde 2013 – Foto: Anna Lúcia Silva / G1

 

Medidas de prevenção

Em Serra da Saudade, a ausência de estabelecimentos comerciais é uma realidade constante. Os remédios são vendidos nos armazéns porque na cidade não existe farmácia. Só existem dois mercados para compras e, além deles, uma pequena loja de roupas.

O transporte coletivo dentro da cidade não é necessário, pois o município conta com apenas cinco ruas. O transporte intermunicipal também não é um serviço prestado à população. Tudo isso faz com que seja baixa a passagem de pessoas por Serra da Saudade.

Ainda assim, duas barreiras sanitárias funcionam diariamente com distribuição de álcool, máscaras e aferição de temperatura das pessoas que entram na cidade. A Prefeitura também colocou nas ruas dois fiscais que estão por conta de orientar e chamar atenção de quem estiver sem a máscara de proteção.

Com apenas uma unidade de saúde para atender todos os habitantes, em caso de urgência a porta de entrada fica a cerca de 45 km, no município de Dores do Indaiá. De lá são definidos os leitos hospitalares para destinar os pacientes mais graves. Do G1