NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 5 de dezembro de 2020

 

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

 

Um corpo foi encontrado durante as buscas em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta terça-feira (29), vinte meses após o rompimento da barragem de Córrego do Feijão, da Vale, que matou 270 pessoas. Onze delas nunca foram encontradas.

 

Um total de 59 militares e 128 máquinas participam da operação. O corpo foi encontrado em área batizada de Esperança II, a mais de 2 quilômetros de distância do local do rompimento . De acordo com o Corpo de Bombeiros, a probabilidade para encontrar vítimas no local é grande. Porém, ainda não há informações se o corpo é de uma das onze vítimas que continuam desaparecidas.

 

No início do mês, as equipes localizaram uma caminhonete que era procurada pelo Corpo de Bombeiros desde o primeiro dia de buscas pelas vítimas do rompimento da barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

Em março, as buscas precisaram ser interrompidas por causa do coronavírus, após mais de um ano da maior operação de resgate da história do país. A retomada dos trabalhos aconteceu na última quinta-feira (27).

 

“Durante o período em que a operação ficou temporariamente suspensa, devido à pandemia da Covid-19, outros trabalhos de inteligência e de planejamento de buscas continuaram e o resultado disso é que, com menos de uma semana da retomada das buscas, já foi feita essa localização tão importante”, avaliou Aihara.

 

Último corpo encontrado

O último corpo encontrado durante as buscas dos bombeiros foi no dia 22 de novembro de 2019.

“Trata-se de um tronco, com crânio e arcada dentária, que poderia ser feminino, fato que somente poderá ser confirmado pela Polícia Civil. Embora esteja em avançado estado de decomposição, o corpo encontra-se íntegro”, informaram os militares na época.

O corpo foi encontrado a cerca de 3 metros de profundidade, a aproximadamente 2 quilômetros da barragem, que se rompeu no dia 25 de janeiro de 2019.