NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 24 de junho de 2021

 

Aumento de casos pode levar à ampliação da demanda por UTIs nos hospitais – Foto Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

 

 

O Brasil estabeleceu nesta quarta-feira (2/6) seu segundo maior número de casos de novo coronavírus em 24 horas desde o início da pandemia. De acordo com balanço do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), foram registrados 95.601 novos contaminados pelo vírus. Também foram registradas 2.507 mortes por COVID-19.

 

Desta forma, o país chega ao total de 16.720.081 infectados desde fevereiro do ano passado e 467.701 vidas perdidas para a COVID-19. A taxa de mortalidade é de 222,6 por 100 mil habitantes.

 

Especialistas apontam uma terceira onda doença entre julho e julho, o que traz preocupação às autoridades de saúde.

 

A incidência de casos teve um salto, atingido 7.956,4 a cada 100 mil habitantes, a terceira maior do mundo, atrás de Estados Unidos e Índia.

 

O alto número de casos em um único dia se deve aos números elevados de São Paulo, que registrou 23.122 infectados nas últimas 24 horas. Foram 717 mortes no período. O estado já soma 3.314.631 casos e 112.927 mortes.

 

Minas Gerais também teve número de casos elevado: 15.133. O estado registrou 324 óbitos em 24 horas, chegando a 40.880. O total de infectados é de 1.594.420.

 

Segundo estado com mais mortes no país, o Rio de Janeiro teve 5.258 contaminados, além de 256 óbitos. Desde o início da pandemia, foram 51.096 vidas perdidas e 874.560 infectados.

 

Por Uai 

 

Covid-19 faz mais duas vítimas em Itaúna