NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 23 de abril de 2021

Foto: Ramon Bitencourt

 

 

Em reunião realizada com prefeitos de cerca de 30 municípios mineiros na manhã desta quarta-feira, 03/03, o governador Romeu Zema (Novo) afirmou que deve decretar medidas de restrição de circulação mais severas em quatro regiões do estado para tentar conter o avanço da pandemia da Covid-19. As informações foram passadas pelos prefeitos, mas ainda não foram confirmadas pelo governo.

 

A intenção do governo é criar a chamada “onda roxa”, com medidas mais restritivas no programa Minas Consciente, que trata do plano estadual para conter os contágios do novo coronavírus. A onda roxa deverá proibir a circulação de pessoas em determinados horários, com fiscalização rigorosa, e permitir apenas o funcionamento de serviços essenciais. Cabe às prefeituras aderir ou não às recomendações do governo estadual no Minas Consciente.

 

Na tarde desta quarta-feira, o governador e o secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, vão dar uma entrevista coletiva sobre o assunto.

 

Se confirmadas, as mudanças no Minas Consciente ocorrem pouco mais de um mês depois de o estado tornar as regras do programa menos rígidas. Desde o final de janeiro, todas as atividades estão autorizadas a funcionar, com protocolos e restrições diferentes em cada onda.

 

 

Cidades sem UTI e lentidão na vacinação

 

No encontro com Zema, os chefes dos executivos municipais expressaram preocupação com a falta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o tratamento da Covid-19 e o aumento explosivo de casos da doença. Alguns municípios já enfrentam colapso do sistema de saúde.

 

De acordo com o prefeito de Araguari, Renato Carvalho (Republicanos), a Região do Triângulo Mineiro deve ser inserida na onda roxa do Minas Consciente.

 

“Às vezes, temos oito, dez pacientes com requisitos para UTI, e falta leito. Então, além de não termos vagas disponíveis, temos pessoas na fila esperando. Infelizmente, temos até seis óbitos por dia”, afirmou o prefeito.

 

Os prefeitos também conversaram com Zema sobre o ritmo lento de vacinação no estado. Até esta quarta-feira, 635.176 pessoas receberam a primeira dose do imunizante em Minas Gerais, o que corresponde a 2,98% da população.

 

Até esta quarta-feira, 893.645 mineiros se infectaram com a Covid-19, e 18.872 morreram por causa da doença.

 

Em todo o país, estados têm sofrido colapso no sistema de saúde, e há cidades com 100% de leitos de UTI ocupados.

 

 

 

Por G1