NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 27 de novembro de 2020

cpi investigar mineraçao

 

 

 

 

A Câmara Municipal de Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte, instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa Cimentos Liz, responsável por uma mina de calcário e argila na cidade. O objetivo principal da comissão é analisar os impactos para o lençol freático na cidade e também a poluição do ar e outras possíveis irregularidades. Em paralelo, desde 2011, o Ministério Público investiga não só os impactos da mineradora, mas também suas licenças ambientais e seu projeto de expansão.

A área utilizada para a extração de minério pela Cimentos Liz, chamada de Mina da Lapa, fica nas imediações dos bairros Aeronautas, Visão e Ribeirão da Mata. A empresa usa a matéria-prima minerada para fazer cimento. Para quem mora no local, os impactos trazem transtornos diários e o medo é uma constante. “A situação aqui nos deixa muito constrangidos. Eles fazem explosões diárias na cava da mina, e o abalo aqui no bairro é tremendo. Parece que está tudo caindo. Fora que as casas, que ficam cheias de trincas, e a poluição. Ela está atingido o nosso lençol freático”, afirma a aposentada Bárbara Fonsina Soares, 60.

E foi a mobilização dos moradores que motivou a criação da comissão. “A CPI vai avaliar o impacto e levantar toda a documentação da empresa. Convivemos diariamente com poluição no ar, sonora e o lençol já foi atingido. Por isso estamos nos mobilizando para levar essas questões para os órgãos públicos, assim como fizemos com o Ministério Público em 2011”, explica o lanterneiro Joilson Oliveira, 47.