NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 27 de novembro de 2020

Maurício e Matheusinho são joias de Cruzeiro e América (Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro e Mourão Panda/América)

 

O Cruzeiro tem o elenco mais valioso da Série B, enquanto o América ocupa a 11ª posição entre os 20 clubes. Os dados são do site alemão Transfermarkt, especializado em análises de transferências e rumores de mercado no futebol.

Conforme o Transfermarkt, os direitos econômicos do grupo comandado por Enderson Moreira são estipulados em 15,78 milhões de euros – ou seja, R$ 95,94 milhões.

Na lista constam jogadores que estão emprestados por outros clubes, como o zagueiro Marllon (Corinthians), os volantes Jean (Palmeiras) e Filipe Machado (Grêmio), o meia Régis (Bahia) e o atacante Angulo (Palmeiras).

Chama a atenção para o atleta mais bem apreciado do grupo, o zagueiro Dedé, que segue em tratamento de cirurgia no joelho direito e tende a ser negociado quando voltar a jogar, em setembro. A avaliação do camisa 26 é de 2 milhões de euros (R$ 12,16 milhões).

O volante Henrique, de 35 anos, também está bem cotado, sobretudo se levar em consideração a idade já avançada para faturar com uma venda: 1,2 milhão de euros (R$ 7,29 milhões).

Em contrapartida, o jovem Maurício, de 19 anos, um dos potenciais ativos do clube, custaria “apenas” 675 mil euros (R$ 4,1 milhões) no entendimento do Transfermarkt.

Vale ressaltar ainda que a plataforma de estudo de mercado não calculou um montante para os atacantes Thiago e Guilherme – este último recém-contratado ao Ituano, por empréstimo, até dezembro de 2021.

No América, 12 jogadores estão com valores “em branco” no Transfermarkt – entre eles os titulares Sávio e Alê. Dos analisados, destaque para Matheusinho, 800 mil euros (R$ 4,86 milhões), Juninho e Leandro Silva, ambos com 650 mil euros (R$ 3,95 milhões).

Na somatória, os direitos econômicos do grupo do Coelho giram em torno de 6,35 milhões de euros – R$ 38,6 milhões.

Nos seus respectivos balanços do exercício de 2019, o Cruzeiro declarou ter um patrimônio de R$ 97,9 milhões com direitos econômicos e federativos de jogadores, ao passo que o América contabilizou R$ 4,45 milhões em bens intangíveis.

Tal como ocorre com Raposa e Coelho, as observações das demais equipes da Série B pelo Transfermarkt não estão completas.

Super Esportes