Cruzeiro vence o CRB e segue sobrando na Série B

8/06/2022 | Esportes, Minas Gerais

 

Rafa Silva marcou o segundo gol da Raposa no jogo – Foto Fred Magno/O TEMPO

 

 

O Cruzeiro atendeu a todas as expectativas dos 40 mil cruzeirenses no Mineirão, mais os milhões que assistiam de outros lugares, e venceu o CRB por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (8), em jogo válido pela 11ª rodada do Brasileirão Série B. Com este resultado, o time mineiro chega aos 28 e mantém a vantagem de 7 pontos na liderança, em mais um passo rumo ao acesso à elite nacional.

 

Os gols foram marcados por Edu, aos 29 do primeiro tempo, com uma pintura após cobrança de escanteio; e pelo também atacante Rafa Silva, menos de três minutos depois, marcando o seu segundo com a camisa estrelada.

 

Uma notícia ruim é que o zagueiro e capitão Eduardo Brock levou o seu terceiro cartão amarelo no campeonato, após seis confrontos pendurado, e ficará de fora da partida contra o Vasco, 2º colocado. O clássico nacional entre os líderes será no domingo (12), às 16h, em um Maracanã lotado.

 

Já o CRB estaciona na 17ª posição, zona de rebaixamento, com apenas 11 pontos. O próximo compromisso do elenco de Alagoas será diante do Vila Nova, no sábado (11), às 16h30, no Estádio Rei Pelé.

 

O próximo desafio do Cruzeiro é contra o Vasco, vice-líder da competição. O jogo será no Maracanã, no domingo (12), às 16h (de Brasília) e já está com carga de ingressos esgotada. Já o CRB enfrenta o Vila Nova, no sábado (11), no estádio Rei Pelé, às 16h30.

 

Edu, do Cruzeiro, comemora seu gol contra o CRB – Foto GIAZI CAVALCANTE/ESTADÃO CONTEÚDO

 

O jogo do Cruzeiro: ataque letal após dificuldade inicial

 

O Cruzeiro se fez valer do Mineirão para propor o jogo desde o início, como vem fazendo em toda a campanha. No entanto, a boa marcação do CRB fez com que o time utilizasse mais bolas longas e inversão de jogo do que de costume no início da partida. Foi difícil, mas o Cruzeiro conseguiu encaixar seu ataque e marcou dois gols no intervalo de dois minutos, mostrando mais uma vez a letalidade da equipe.

 

 

Veja também