NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 11 de abril de 2019

 

Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 11, a operação de desocupação dos moradores irregulares do Residencial Vera Cruz – empreendimento do Programa Minha Casa, Minha Vida –  no bairro Itaunense II. Durante as diligências realizadas pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar, todos os blocos foram vistoriados. Também estiveram presentes na operação o Corpo de Bombeiros, o Samu, a Cemig e o SAAE. Segundo informações da PM, Bombeiros e SAMU e PF a operação foi tranquila e não gerou transtornos. Ninguem foi preso ou precisou ser socorrido.

De acordo com a Polícia Militar de Itaúna, compareceram para a restituição de posse dos imóveis 73 membros da PM, 7 da Polícia Civil, 7 da Polícia Federal, e 4 oficiais de justiça.

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Federal ao Jornalismo da Santana FM  foi constatado que, no bloco 1, cinco unidades se encontravam trancadas, e foram abertas por um chaveiro. E nas demais unidades, os moradores eram regulares.

No bloco 2, uma unidade estava trancada e foi aberta por um  chaveiro, onze unidades estavam ocupadas por moradores regulares, e quatro unidades estavam sob contrato de aluguel. No bloco 3, um imóvel estava vazio, e uma moradora irregular foi encontrada no imóvel 16, mas deixou o local sem resistência. Seus bens foram levados pela Prefeitura para ser entregue à ela no local por ela indicado.

Nos blocos 4 e 5, a maioria das unidades se encontravam vazias, e as demais com moradores regulares. No bloco 6, todas as unidades estavam vazias.

Das unidades vazias, todas se encontravam muito depredadas – pelas ações de vandalismo realizadas pelos moradores irregulares – com pichações, vidros quebrados, fiações soltas ou roubadas, entre outros problemas. No entanto, o SAAE e CEMIG regularizaram as ligações de fiação e serviço de água.

Apoio aos retirados

Após a desocupação, a Prefeitura Municipal procurou preservar os direitos sociais dos cidadãos, conforme lei, e está disponibilizando aos moradores que deixaram o residencial, um local para depósito de bens, em imóvel próprio situado no bairro Morro do Sol, bem como daqueles cujos invasores não indicarem destino para os bens.A guarda será de até 5 dias, não recaindo sobre a Prefeitura neste período nenhuma responsabilidade sobre os bens. Após o término do prazo, os pertences serão descartados em local apropriado.

Estão sendo disponibilizados também, caminhões e funcionários no auxílio ao transporte dos mobiliários; de acordo com a necessidade, abrigo e alimentação para as pessoas retiradas da ocupação irregular e que não tenham local para ficar; transporte para as famílias desocupadas para outros municípios, junto a seus mobiliários.