NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 3 de dezembro de 2020

http://santanafm.com.br/images/noticias/2015/2015-11/Brasil/Diversos/numero_casos_dengue.jpg

Divinópolis decreta emergência por ‘maior epidemia de dengue da história

 

 

O prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) decretou, nesta terça-feira (29), estado de emergência, em Divinópolis, em decorrência da dengue.  Os casos da doença já revelam números preocupantes na cidade.

 

O último levantamento da Diretoria de Vigilância em Saúde aponta registros de 2.274 casos prováveis de dengue. Deste total, seguindo a média dos últimos anos, pelo menos 87{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} serão apontados como positivos. Este ano já foram registrados dois óbitos na cidade em decorrência da dengue

O decreto dá ao Município o direito de comprar e contratar, em curto prazo, produtos e serviços necessários para o combate à doença. O Município espera arrecadar R$ 600 mil em poucos dias junto ao Estado e à União. Parte desse recurso, afirma o Executivo, já foi depositado.

 

O governo municipal classificou esta como sendo a maior epidemia de dengue enfrentada. Somente em 2015 já foram registrados 227 casos prováveis da doença, com duas mortes. A primeira foi de um homem de 60 anos, morador da Vila Cruzeiro. A segunda foi de um homem de 86 anos, morador do Bairro São José.

 

De acordo com Vladimir Azevedo, a facilidade de acesso a recursos abrange prevenção e combate e tratamento a pacientes com sintomas da doença.

 

Segundo a prefeitura, a atual epidemia de dengue é a maior da história do município. Em segundo lugar vem a epidemia registrada em 2013.

 

Greve de servidores impacta

 

Ainda segundo Vladimir Azevedo, a greve de servidores municipais, que atinge metade dos contratados para atuar no combate direto ao Aedes aegypti, prejudica o combate às doenças transmitidas pelo mosquito. Ele pediu, por isso, o engajamento dos trabalhadores.

 

O setor de Saúde municipal tem 1.700 funcionários contratados. Dos 210 que atuam no combate à dengue, metade aderiu à greve.

 

Ações

As ações antecedem ao pico da dengue previsto para 10 de abril. Como os números atuais revelam um acréscimo de cerca de 30{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} no número de registros, a Semusa trabalha com a possibilidade de entrar no pico da dengue na cidade com os registros de, aproximadamente, 2,1 mil casos prováveis da doença.

 

A Semusa realiza um conjunto de ações para combater a dengue em Divinópolis. São campanhas de orientação, trabalhos em parcerias com setores da sociedade além, é claro, do trabalho rotineiro de visitação nos lares divinopolitanos.

 

De janeiro a março foram recolhidas praticamente 120 toneladas de materiais diversos com potenciais criadouros do mosquito causador da dengue. Neste mesmo período foram vistoriados 115.229 imóveis.