NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 10 de dezembro de 2019

O #DezembroLaranja, idealizado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia(SBD), tem a missão de alertar sobre os cuidados com a pele. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram 180.000 novos casos de câncer de pele anualmente (1 a cada 4 registros do câncer no país é de pele). Em 2019, a principal abordagem da SBD se volta aos #sinaisdocancerdepele, destacando a importância da prevenção, diagnóstico e tratamento precoces, o que aumenta as chances de cura.

De acordo com a Associação de Voluntários no Apoio ao Combate do Câncer em Itaúna e região, a Avacci, 118 pessoas cadastradas na entidade atualmente são portadoras da doença. Este número não reflete o total dos casos na cidade; são apenas de pacientes locais ou de municípios vizinhos atendidos pela instituição.

Um mutirão de atendimentos com dermatologistas será realizado no dia 07/12, sábado, das 09h às 15h, no Centro de Especialidades Médicas e Odontológicas Dr Ovídio Nogueira. Os objetivos são o diagnóstico do câncer de pele e a realização de procedimentos para retirada de tumores com suspeição da doença. Qualquer pessoa interessada poderá participar da programação sem a necessidade de agendamento prévio. Participarão dos atendimentos profissionais da rede municipal de saúde e outros convidados.

O Câncer de Pele é proveniente do crescimento anormal de células da própria pele. Os tipos mais comuns desta doença são os carcinomas basocelular e espinocelular (não melanomas e com alta possibilidade de cura se diagnosticado/tratado precocemente); e o melanoma (menos incidente, porém mais agressivo e fatal; possibilidade de cura se descoberto na fase inicial). O autoexame é uma das melhores formas de prevenção, não dispensando, claro, visita ao dermatologista em casos suspeitos. Ajudar outras pessoas no reconhecimento da doença também é importante, uma vez que as manchas podem estar em regiões imperceptíveis aos olhos humanos.

Prevenção

Os principais cuidados na prevenção da doença são: evitar exposição excessiva da pele em períodos de maior incidência da radiação solar (09h às 15h); uso constante de protetor solar (fator 30 no mínimo), renovado a cada duas horas ou após imersão na água; utilização de chapéus e óculos escuros com filtro UV; proteger áreas descobertas do corpo mesmo em dias frios ou nublados; manter boa hidratação corporal; escolher, preferencialmente, locais de sombra, dentre outros.