NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 20 de abril de 2021

Brasil alcançou 220 mil mortes por COVID-19 até esta quinta-feira (28/01) – Foto: MÁRCIO JAMES/AFP

 

 

O pior enfrentamento à COVID-19 é realizado no Brasil numa comparação mundial de países de todos os continentes. Em um ranking, que inclui 98 países, o Brasil ocupa a última posição do levantamento elaborado pelo Lowy Institute, organização baseada em Sydney, na Austrália.

O Brasil registrou 8.996.876 casos e 220.261 mortes até esta quinta-feira (28/01).

O levantamento se baseou em seis critérios: total de casos confirmados, total de mortes, casos confirmados por milhão de habitantes, mortos por milhão de habitantes, nível de testagem e casos confirmados por testes.

O enfrentamento mais efetivo à pandemia é realizado na Nova Zelândia no bloco de melhores práticas estão Vietnã, Taiwan, Tailândia, Cyprus, Ruanda, Islândia, Austrália, Latvia e Sri Lanka.

Países europeus, como Alemanha e Itália, estão em posições intermediárias na tabela, respectivamente na 55ª e 59ª colocações. Reino Unido, França e Espanha têm performances piores diante da pandemia 66ª, 63ª e 78ª posições.

O desempenho do Brasil é pior do que o dos vizinhos Chile (89ª), Bolívia (93ª) e Colômbia (96ª). Os Estados Unidos estão na 94ª posição a China não foi incluída no ranking pela lacuna na divulgação de dados sobre testagem.

O Lowy Institute é uma organização independente e não partidária de políticas internacionais. Fornece pesquisa de alta qualidade e perspectivas distintas sobre as tendências internacionais que moldam a Austrália e o mundo.

 

Por Estado de Minas