NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 14 de junho de 2021

aeronave desaparecida regiao

 

 

 

Atualizado 09/10: Destroços do avião desaparecido é encontrado na Serra do Caraça.

A Força Aérea Brasileira (FAB) faz buscas por uma aeronave desaparecida entre as cidades de Caratinga, na Região do Rio Doce, e Pará de Minas, na Centro Oeste de Minas Gerais. O monomotor, prefixo PT-NKU, decolou de Caratinga por volta das 11h30 de terça-feira, sem confirmação de pouso ou qualquer outro tipo de contato com os tripulantes o Salvaero foi acionado iniciando imediatamente as fases perigo.

As 01h11 da madrugada desta quarta (07/10) a aeronave da FAB FAB2811 C295 Embraer CASA, comandada pelo Tenente Aviador Canedo com a equipe do Salvaero pousou no Aeroporto da Pampulha empenhados na busca.

A aeronave Fabricante, modelo: EMB­711C fabricado pela Neiva, tinha autonomia de 6 a 7 horas de voo.

Nenhum contato foi conseguido com os dois tripulantes que conduziam a aeronave, Fausto Mesquita e João Paulo. Ainda não há informações se o avião caiu e nem sobre os ocupantes.

O administrador aeroportuário do Aeroporto de Pará de Minas, Gustavo Melo Faria, conta que o monomotor saiu do ponto de origem por volta das 11h30 com pouso previsto na cidade para as 13h. Eles aguardaram cerca de quatro horas para o caso de ter acontecido algum imprevisto, como atraso ou parada para reabastecer. Às 17h, eles entraram em contato com o Comando Aéreo Regional (Comar), em Belo Horizonte, para solicitar uma equipe de resgate para fazer o caminho inverso de Pará de Minas até o local da decolagem.

“É um Corisco cauda baixa. A gente sabe que ele viria para ser vendido em Pará de Minas. Inclusive, o novo proprietário estava aguardando a chegada da aeronave,” explica Faria. Ainda segundo ele, há um fator que pode dificultar as buscas. “A informação que eu tenho é de que a aeronave não fez um plano de voo, e então pode estar em qualquer lugar. O plano de voo tem rotas para casos de imprevistos. Não sabemos se foi um problema de navegação, se ele foi em direção a Brasília sem ver”, diz.

A aeronave está registrada no nome de João Paulo. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o monomotor está registrado para serviços privados e estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) suspenso e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) vencida desde 99 de agosto deste ano.