NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 1 de dezembro de 2020

irrigador solar automatico

 

 

 

 

 

 

Um irrigador automático que não usa eletricidade. E, além disso, é feito com materiais reaproveitados. A invenção do físico Washington Luiz de Barros Melo pode ajudar de pequenos produtores a jardineiros a manter canteiros irrigados. O pesquisador da Embrapa Instrumentação (SP) pensou em um método de gotejamento automático que tem como base um princípio simples da termodinâmica: o ar se expande quando aquecido.

Como funciona o sistema de irrigação: Uma garrafa de material rígido pintada de preto é emborcada sobre outra garrafa que contém água. O sol incide sobre a garrafa escura. O calor aquece o ar no interior. Ao se expandir, empurra a água do recipiente de baixo e a expulsa por uma mangueira fina para gotejar na plantação. Outra garrafa rígida desempenha a função de caixa d’água para manter abastecida a garrafa do gotejamento. Um recipiente maior conectado à garrafa-caixa-d’água armazena um volume maior que será usado por todo o sistema.

O sistema automático não demanda eletricidade. Ele depende da luz solar, o que torna a operação econômica. Ao mesmo tempo, promove igualmente economia de água já que o método evita desperdício.

Texto adaptado de matéria publicada no site CicloVivo.