Forças de segurança de MG protestam contra Zema

25/02/2022 | Minas Gerais

As forças de segurança cobram cumprimento de acordo feito pelo governador em 2019 – Foto Edésio Ferreira/EM/D.A Press

 

Quatro dias depois de marcharem pelo Centro de Belo Horizonte em protesto por recomposição salarial, as forças de segurança de Minas Gerais protestaram na Cidade Administrativa, sede do governo mineiro, na manhã desta sexta-feira (25/2).

 

Convocada por lideranças sindicais em caráter de urgência nessa quinta-feira (24/2), a manifestação é uma reação à proposta de reajuste salarial de 10,06% apresentada ontem pelo governador Romeu Zema (Novo) ao funcionalismo público – ativos, inativos e pensionistas. A oferta é considerada insatisfatória pela categoria.

 

Com apitos, fogos de artifício, faixas, cartazes e carros de som, os servidores não poupam críticas ao chefe do Executivo estadual. “Zema não tem palavra, deu o calote nos servidores”, diz uma faixa.

 

Magno Soares, diretor do Sindicato dos Policiais Penais de MG (Sindppen), explica que o governo Zema não cumpriu a promessa feita em 2019.

 

A organização do ato não soube estimar o número de manifestantes na Cidade Administrativa. O ato é realizado simultaneamente em cidades do interior, em ruas e praças.

 

As forças de segurança cobram cumprimento de acordo feito pelo governador em 2019, que previa recomposição por perdas inflacionárias em três parcelas: uma de 13%, em julho de 2020; outra de 12%, em setembro do ano passado; e uma final de 12%, em setembro de 2022, totalizando 42%. Apenas a de 2020 foi paga.

 

Por Uai

Veja também