NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 27 de novembro de 2020

Contratos do elenco de 2020 foram rescindidos – Foto: Guarani-MG/Divulgação

 

O Guarani-MG anunciou na manhã desta quarta-feira a rescisão dos contratos de jogadores e comissão técnica. O clube havia decidido manter os vínculos durante a paralisação do Módulo 2 do Campeonato Mineiro. Em comunicado a diretoria avaliou que a competição não deve retornar dentro do mandato da atual gestão. A eleição do clube está prevista para a segunda quinzena de agosto.

Ainda de acordo com a nota, atletas foram sondados por outros clubes com competições retornando e como o Guarani-MG não oferecerá uma competição, no momento, a opção pela rescisão não travará a continuidade das carreiras desses atletas.

De acordo com o presidente, Vinicius Morais, a deliberação já foi passada para o, até o momento, único candidato à diretoria do clube, Nivaldo Araújo.

– Tomamos a decisão de encerrar os vínculos entendendo que competição não deve voltar dentro do mandato vigente, e assim a nova diretoria não assumirá com essa responsabilidade – relatou o atual presidente.

Nesse acordo, de acordo com o mandatário, grande parte dos atletas se colocou à disposição para a volta do Módulo II.

– Vivemos um momento de incertezas, mas entendo ser o melhor. Lembro-me de quando chegamos ao clube, e entramos em uma transição e término de competição, onde foi muito confuso e custoso para nossa parte em ter que assumir responsabilidades com atletas os quais não havíamos contratado. Assim, optamos agora por fazer diferente – declarou Vinicius.

Até então, os vínculos trabalhistas estavam suspensos via Medida Provisória 936. O Módulo 2 do Campeonato Mineiro parou em março, na sétima rodada. O Guarani-MG é quarto colocado, com 10 pontos.

 

Do G1