Hospitais da região receberão mais de RS$7 milhões para custeio de cirurgias eletivas

2/03/2022 | Itaúna

Hospital Manoel Gonçalves está entre os que vão receber recursos para cirurgias eletivas – Foto arquivo Santana FM

 

 

O Hospital Manoel Gonçalves, de Itaúna, e outros que compõem a Macrorregião Oeste, vão receber cerca de R$ 8 milhões para o custeio de cirurgias eletivas de pacientes que estão inscritos na  lista de espera. O anúncio foi feito pela assessoria de comunicação da Superintendência Regional de Saúde de Divinópolis na última sexta-feira, 25/02.

 

Entre as cidades com hospitais contemplados estão Arcos, Bambuí, Cláudio, Estrela do Indaiá, Lagoa da Prata, Carmópolis de Minas, Moema, Itapecerica, Luz, Dores do Indaiá, Bom Despacho, Pitangui, Divinópolis, Nova Serrana, Olivera.

 

Itaúna e Pará de Minas receberá R$ 712.443,56.

 

 

“Nós vamos ampliar o acesso às cirurgias eletivas para a população durante este ano com objetivo de zerar a fila dos municípios aumentando a capacidade dos hospitais públicos municipais e prestadores filantrópicos credenciados pelo SUS”, destacou o Superintendente de Saúde de Divinópolis, Julio Guimarães Barata.

 

A ação faz parte do programa “Valora Minas – Opera Mais”, do Governo Estadual. O objetivo é reduzir a fila e o tempo que os pacientes aguardam pelo procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ao todo, são 880 procedimentos cirúrgicos eletivos hospitalares, entre eles ortopedia, neurocirurgia, urologia, oftalmologia, otorrino, cirurgia geral e outros.

 

 

Hospitais contemplados

 

 

 

Na Macrorregião Oeste são 24 instituições hospitalares que vão executar os procedimentos eletivos. Destes, 18 hospitais estão no Centro-Oeste de Minas.

Recurso para cirurgias eletivas nos hospitas da Macro Região

Cidade Valor que irá receber
Arcos R$ 3.467,28
Bambuí R$ 21.051,92
Bom Despacho R$ 469.306,23
Cláudio R$ 190.762,16
Carmópolis de Minas R$ 22.437,45
Divinópolis R$ 1.882.299,26
Dores do Indaiá R$ 4.464,59
Estrela do Indaiá R$ 34.429,73
Formiga R$ 137.015,59
Itaúna R$ 712.443,56
Itapecerica R$ 101.977,59
Lagoa da Prata R$ 655.160,22
Luz R$ 123.694,12
Nova Serrana R$249.098,53
Oliveira R$ 372.272,73
Pará de Minas R$ 1.241.196,28
Pitangui R$ 55.615,58
Santo Antônio do Monte R$ 44.820,32

 

 

“Opera mais Minas”

 

A execução do programa “Opera Mais, Minas Gerais” prevê duas etapas distintas e complementares. A primeira consiste em apoiar os municípios e prestadores SUS sob gestão estadual na execução dos procedimentos cirúrgicos eletivos hospitalares de média e alta complexidade.

 

Já a segunda etapa consiste no credenciamento através de chamamento público de instituições de natureza privada com fins lucrativos para atender a demanda residual não ofertada pela Rede SUS de parte dos procedimentos listados na deliberação.

 

Sendo assim, foram selecionados, atualmente, 880 procedimentos cirúrgicos eletivos de média e alta complexidade a fim de atingir o objetivo principal do programa, que é a redução da fila existente e menor tempo de espera aos pacientes SUS. Dos 880 procedimentos, 102 compõem o rol elegível para pagamento por tabela diferenciada, e desses, 29 são considerados gargalos, elegíveis para bonificação extra.

Veja também