NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de novembro de 2020

igreja mariana reforma

 

Um dos artistas mais importantes do período barroco em Minas Gerais, o pintor Mestre Ataíde (1762–1830) já era famoso quando foi contratado para pintar o teto da igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Mariana, na região Central de Minas, em 1823. A obra, que mostra a assunção de Nossa Senhora, rodeada por anjos, rendeu uma dor de cabeça para o artista. Iss, porque ele só recebeu metade do combinado pelo serviço, já que os frequentadores do templo – construído em 1758 – não gostaram muito de sua arte.

Agora, quase 200 anos depois, não existem mais dúvidas de que se trata de uma obra-prima. Tanto que a primeira intervenção do PAC Cidades Históricas, em Mariana, será justamente uma recuperação artística do painel. A ordem de serviço, assinada anteontem pelo prefeito de Mariana, Duarte Júnior (PPS), foi anunciada em uma missa especial.

“A previsão é que essa primeira etapa de intervenções dure cerca de 11 meses. A verba é de R$ 1,5 milhão”, disse Vicente Freitas, secretário de Cultura, Turismo e Desportos de Mariana. 

Segundo ele, a reforma privilegiará o teto para evitar possíveis danos ao mural. “Se nós começássemos do telhado, que também está em situação crítica, e houvesse um acidente, como uma queda de equipamento, poderíamos danificar a obra de modo irreparável”, explicou Freitas.

A segunda etapa da reforma, que será feita na estrutura da igreja, deverá consumir outros R$ 4 milhões.

“Queremos usar ao máximo a mão de obra local. Como nessa primeira etapa vamos privilegiar um restauro artístico, devemos contar com os pintores e artesões de Mariana na obra”, detalhou o secretário.

De acordo com ele, a reforma só deverá interromper as missas em um momento mais avançado. Por enquanto, o altar será transferido para que a programação religiosa possa continuar sem alterações.