Incêndio na Santa Casa de BH: duas mortes confirmadas

28/06/2022 | Minas Gerais

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de BH – Foto CBMMG

 

 

O Corpo de Bombeiros confirmou que dois pacientes que estavam internados no Centro de Terapia Intensiva da Santa Casa morreram, na noite desta segunda-feira (27), em Belo Horizonte.

 

A corporação enfatizou que as mortes não tiveram ligação direta com o incêndio em um dos leitos do décimo andar da instituição, ou seja, não foram causadas por queimaduras ou inalação de fumaça.

 

Segundo o porta-voz dos Bombeiros, tenente Pedro Aihara, “alguns pacientes” que estavam em estado grave vieram ao óbito não se sabendo se durante a transferência para outras unidades hospitalares da região ou por outros motivos. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de BH, onde passaram pelo exame de necropsia que vai informar a causa da morte.

 

Ao todo 50 pessoas estavam internadas no décimo andar da Santa Casa, onde funciona o CTI. Treze delas foram transferidas para o Hospital João XXIII e o restante para o Hospital São Lucas. Cinco gestantes foram levadas para a Maternidade Odete Valadares.

 

Por meio de nota, a Santa Casa informou que no momento do início do incêndio (pouco depois das 20h), havia 931 pacientes internados no hospital. Os que se encontravam no 10º e 9º andares foram removidos, mas já estão retornando e recebendo a devida assistência.

 

O diretor de Assistência à Saúde do Grupo Santa Casa, Cláudio Dornas, pediu que os pacientes que deixa aos tratamento. Para facilitar o contato com a unidade, familiares e pacientes podem entrar em contato pelos telefones: 3238-8230 e 3238-8727.

 

O quadro de funcionários aumentou devido à ocorrência. Conforme Dornas, além da equipe de plantão mais especialistas foram convocados para que o atendimento volte à normalidade

 

Ao longo da noite os bombeiros deram mais detalhes sobre o incêndio. Segundo o tenente Pedro Aihara, o incêndio foi provocado pelo colapso de um equipamento combinado com um possível vazamento de um cilindro de oxigênio, em um quarto, no 10º andar. Testemunhas informaram aos militares, que no momento da pane do equipamento, houve uma pequena explosão.

 

A Defesa Civil de BH vistoriou a parte atingida pelas chamas informou que não houve danos estruturais. Foram verificados danos no revestimento, mobília e parte elétrica. A área preventivamente isolada.

 

Nota da Santa Casa de Belo Horizonte na íntegra:

 

Acerca do incêndio ocorrido na ala C do 10º andar da Santa Casa BH, a instituição informa que os pacientes foram remanejados e submetidos a uma avaliação pelo corpo assistencial. A área onde ocorreu o incêndio encontra-se interditada pelo Corpo de Bombeiros e Defesa Civil e as demais áreas voltaram ao seu funcionamento regular.

 

No momento do início do incêndio, haviam 931 pacientes internados. Os que se encontravam no 10º e 9º andares foram removidos, mas já estão retornando e recebendo a devida assistência. Foram registrados dois óbitos de pacientes que apresentavam quadro clínico grave. Os corpos estão sendo encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML).

 

A Santa Casa BH agradece o trabalho realizado pela Polícia Militar de Minas Gerais, Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Ressalta, ainda, o trabalho e a disposição dos funcionários e brigadistas da instituição.

 

Comunicado do Corpo de Bombeiros

 

Em comunicado à imprensa, o Corpo de Bombeiros confirmou mortes de dois pacientes que estavam em estado grave durante a transferência de hospital após incêndio que atingiu a Santa Casa de Belo Horizonte, na noite dessa segunda.

 

“Esclarecendo uma situação que está sendo veiculada, não houve nenhum tipo de óbito em decorrência direta do incêndio. Nenhuma pessoa que por uma situação de queimadura ou por uma situação de inalação de fumaça ou de outro produto da combustão ela tenha se transformado em óbito. O que ocorre é que durante o momento de transferência houve sim alguns óbitos já confirmados de vítimas que, pelo fato do 10º andar ser um andar que contempla um Centro de Terapia Intensiva, existiam várias vítimas bastante graves lá e algumas dessas vítimas vieram a óbito nesse momento da transferência.”

 

Aihara informou que, no momento, a direção do hospital investiga as causas das mortes, buscando saber se estas foram causadas pela transferência ou pela situação anterior dos pacientes.

 

“O que a direção do hospital realiza nesse momento é a investigação. Esses corpos vão ser conduzidos para o IML para que possa ser verificado se os óbitos foram em decorrência da transferência ou então do próprio quadro de saúde que esses pacientes apresentavam, porque como já foi dito, já eram quadros bastante delicados.”

 

Por Hoje em Dia

 

 

 

Veja também