NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de setembro de 2020

 

Nesta quarta-feira 16/09 Itaúna completa 119 anos, porém devido a pandemia do Covid-19 este ano a cidade não terá nenhum evento comemorativo, o que é sempre uma tradição nos aniversários da cidade.

Com 93.847 habitantes Itaúna é a quarta cidade mais populosa da região Centro-Oeste, e tem 495,875 m² de território.

 

 

Bandeira

 

A bandeira da cidade, traz 3 cores com os seguintes detalhes:

Fundo branco de cor neutra, representando todas as bandeiras dos estados brasileiros, uma faixa verde homenageando a bandeira do Brasil e uma faixa vermelha homenageando Portugal e aqueles que vieram colonizar o Brasil.

A Bandeira de Itaúna foi escolhida através de concurso instituído pela lei nº 328, de 10 de agosto de 1956, de autoria do Prefeito Milton de Oliveira Penido.Foi vencedora a Bandeira idealizada por Eponina Maria do Carmo Nogueira Gomide Soares, oficializada através da Lei nº 330 de 11 de outubro de 1956.

Dona Eponina nasceu em Itaúna a 23/08/27 e faleceu a 09/05/1979. Ela foi professora e funcionária da antiga Coletoria Estadual, hoje Superintendência Fazendária. Era casada com Holmes Soares, com o qual teve seis filhos: Jerusa, Holmes, Huáscar, Naiúra, Helder e Hebert.
Seguindo o histórico de que todas as bandeiras devem ser simples, para a facilidade da confecção, Dona Eponina criou a Bandeira de Itaúna representada nas três cores.

 

 

Brasão da Cidade

 

O gado e planta: agricultura e pecuária
Cinco torres: representa a cidade
Roda de fiar: indústria têxtil (base sólida do progresso)
Livro:  educação
Engrenagens: indústria mecânica
Cor verde: campo
Vermelho: minério

 

 

Hino do Município de Itaúna

 

 

Por um sonho de fé e grandeza
Por aqui boa gente aportou
E na pedra bem preta a certeza
De um bom pouso, sem medo, marcou.
Foi Sant’Ana de São João Acima
Desta forma criada em Gerais.
Dentro em pouco subia na estima
Pelo esforço de seus ancestrais.

(Refrão)
Itaúna, comuna brilhante,
Tua gente te sente crescer
E deseja, em peleja constante,
Com anseio, em teu seio viver!

Sem perder de Sant’Ana bondosa
A certeira e feliz proteção,
Itaúna, surgiste grandiosa
E criaste em trabalho um padrão.
Hoje te ergues no Estado de Minas
Como um centro de grande labor.
No tear, no alto forno e oficinas
O teu povo te exalta o valor.

Do teu dorso rochoso em colinas
Vem o ferro que corre em fusão.
Para dar movimento às turbinas
Em teu solo caminha o São João.
Com amor, Progressista Itaúna,
O teu povo jamais te faltou.
Pode, pois, te orgulhar da fortuna
Que na História teus passos guiou.