NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de novembro de 2020

Comércio em Itaúna terá horário especial na véspera do dia dos Pais – Foto Rádio Santana FM

 

A partir do próximo sábado (8), a macrorregião Oeste passará para a Onda Amarela do programa “Minas Consciente”. A decisão foi tomada pelo Comitê Extraordinário Covid-19 nesta quarta-feira (5) e anunciada pelo governador Romeu Zema (Novo). Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), até sexta (7) as cidades devem seguir as recomendações de onda que estão atualmente.

 

Bares em Itaúna

Apesar da decisão, Itaúna ainda não publicou um decreto sobre as diretrizes a serem seguidas. Questionada sobre a possibilidade de funcionamento dos bares – que esta judicializada no momento – a Prefeitura afirmou ao Jornalismo da Radio Santana que ainda não há decisão sobre o assunto e que os protocolos serão divulgados na tarde desta quinta-feira.

 

Macrorregião Oeste

De acordo com o Estado, os seguintes municípios do Centro-Oeste estão classificados na Onda Amarela (veja abaixo quais serviços estão autorizados a funcionar nesta categoria): Araújos, Arcos, Bambuí, Bom Despacho, Carmo da Mata, Carmo do Cajuru, Carmópolis de Minas, Cláudio, Conceição do Pará, Córrego Danta, Córrego Fundo, Divinópolis, Dores do Indaiá, Estrela do Indaiá, Formiga, Igaratinga, Iguatama, Itapecerica, Itaúna, Japaraíba, Lagoa da Prata, Leandro Ferreira, Luz, Martinho Campos, Medeiros, Moema, Nova Serrana, Oliveira, Onça de Pitangui, Pains, Pará de Minas, Passa Tempo, Pedra do Indaiá, Perdigão, Pimenta, Pitangui, Santo Antônio do Monte, São Francisco de Paula, São Gonçalo do Pará, São José da Varginha, São Sebastião do Oeste e Serra da Saudade.

O Comitê define em qual onda a cidade ficará levando em consideração a incidência da Covid-19 na localidade, na capacidade de atendimento e na velocidade de avanço da doença. O plano estadual “Minas Consciente” passou por reformulação após consulta pública, com o objetivo de se adaptar ao atual momento da pandemia.

 

Evolução das ondas

O Estado explica que para passar da Onda Vermelha para a Amarela, a cidade deve cumprir as restrições da primeira fase por sete dias. Já para passar da Amarela para a Verde, é preciso esperar 28 dias.

Entretanto, os municípios podem, a qualquer momento, ser obrigados a retroceder de onda baseado nos dados epidemiológicos, caso mostrem avanço descontrolado do novo coronavírus.

 

Cidades de pequeno porte

Foi decidido pelo Comitê que cidades com menos de 30 mil habitantes poderão avançar automaticamente para a Onda Amarela, independente da situação das macro ou microrregiões que estão inseridas. Estes municípios registraram menos de 50 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, segundo o Estado.

“A autonomia que estamos dando às cidades que possuem menos de 30 mil habitantes e têm baixa incidência da doença não é, de forma alguma, uma flexibilização que desconsidere os critérios de saúde. São cidades onde não há um transporte público intenso. Ele pode até existir, mas nada que gere um pico, uma aglomeração, ônibus lotados, como geralmente se vê em cidades maiores. Por isso, a chance de transmissão é muito menor”, explicou o governador Romeu Zema. Minas Gerais tem 763 cidades com menos de 30 mil habitantes.

 

Municípios de maior porte e microrregiões

 

Já as cidades que têm mais de 30 mil habitantes, e também aquelas que apresentaram mais de 50 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias, devem respeitar as indicações de ondas para as macro ou microrregiões.

Além das macrorregiões, os dados das 62 microrregiões mineiras também foram considerados, permitindo que elas sejam divididas por ondas, considerando as específicas. Contudo, caso uma microrregião esteja em uma onda diferente da definida para a macrorregião, caberá ao prefeito decidir qual diretriz seguir.

 

Ondas

Após a reformulação, o “Minas Consciente” passou a ter três ondas: Vermelha, Amarela e Verde. Conforme o Estado, até o momento, nenhuma macrorregião mineira apresentou índices favoráveis para a inclusão na Onda Verde, que permite a abertura de academias, clubes, cinemas e estúdios de piercings e tatuagens, entre outros serviços. Para avançar para a onda verde, as cidades precisam estar há 28 dias consecutivos na onda amarela, sem sofrer retrocessos durante esse período.

Veja abaixo detalhadamente quais serviços podem funcionar em cada categoria, segundo o Estado.

 

Onda Vermelha

As macrorregiões de Saúde Centro, Noroeste, Jequitinhonha, Nordeste, Leste e Vale do Aço estão na onda vermelha do novo plano. Nesses locais, está autorizada a abertura dos seguintes serviços:

Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência
Bares (somente para delivery ou retirada no balcão)
Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros
Serviços de ambulantes de alimentação
Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop
Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito
Vigilância e segurança privada
Serviços de reparo e manutenção
Lojas de informática e aparelhos de comunicação
Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões
Construção civil e obras de infraestrutura
Comércio de veículos, peças e acessórios automotores

 

Onda Amarela

As macrorregiões de Saúde Norte, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Oeste, Sul, Centro-Sul, Sudeste e Leste do Sul apresentaram índices favoráveis para a abertura de serviços não essenciais, contemplados pela onda amarela. Nesta fase, são permitidos:

Bares (consumo no local)
Autoescola e cursos de pilotagem
Salão de beleza e atividades de estética
Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo
Papelaria, lojas de livros, discos e revistas
Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem
Comércio de itens de cama, mesa e banho
Lojas de móveis e lustres
Imobiliárias
Lojas de departamento e duty free
Lojas de brinquedos

 

Onda Verde

Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo
Academias e demais atividades de condicionamento físico
Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos
Parques, zoológicos e jardins
Clubes
Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê
Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca
Bares com entretenimento (shows e espetáculos)
Serviços de colocação de piercings e tatuagens

Com o G1