NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 9 de abril de 2020

Um alerta do Ministério da Saúde aos municípios brasileiros revelou que muitos cidadãos estão com informações desatualizadas no Cartão Nacional de Saúde (CNS), popularmente conhecido como Cartão SUS.

Diante da necessidade de conhecimento apurado da realidade da saúde no país, a orientação é que todas as pessoas procurem a unidade de saúde de referência para complementação de dados.

Além de um documento oficial com foto, é solicitado também a apresentação do CPF, que atenderá tanto como identificação, cadastro e atendimento do paciente quanto para insumo de financiamento da Atenção Primária de modo geral.

O número de pessoas cadastradas nos serviços de saúde são levados em consideração para definir o valor de repasses de recursos para as cidades.

O Ministério salienta também que muitos dos cartões ainda são temporários e por isso há necessidade de adequação dos cadastros existentes nos PSF’s de todo o Brasil. Outra justificativa para o uso do CPF na atualização é evitar possíveis duplicidades de registros dos usuários da rede pública de saúde.

“O recadastramento acontecerá de forma gradual, podendo o cidadão fazê-lo na própria unidade de saúde ou por meio dos agentes comunitários. Quando o número do CPF for solicitado, que a população entenda que seu uso será exclusivo para a devida finalidade cadastral. Ainda não temos uma data limite, mas recomendamos que esta regularização seja feita o mais breve possível. Nossos profissionais estão capacitados para esclarecer qualquer dúvida da população”, explica Luiza Cantão, Coordenadora da Atenção Primária à Saúde da SMS de Itaúna.