Jovem desmaia diversas vezes em pronto-socorro e alega não receber atendimento adequado

Jovem desmaia diversas vezes em Pronto Socorro e alega não receber atendimento adequado

Alisson Eustáquio*

Um vídeo que circula pelas redes sociais registra o momento em que Maísa Cristina é atendida por outras pessoas e funcionários do hospital após desmaiar dentro do Pronto-Socorro do hospital Manoel Gonçalves na última segunda (08). Segundo relatos de testemunhas, ela estaria aguardando atendimento quando se sentiu mal.

Por telefone, o Jornalismo Santana FM conversou com a tia de Maísa, Silvana que explicou o que aconteceu no hospital.

“A minha sobrinha chegou para trabalhar, ontem (08) por volta de 12h30 e 13h e desmaiou duas vezes no serviço e vomitou. Chamaram o SAMU e o SAMU falou que estaria prestando atendimento para outra pessoa que era mais grave o caso, então a vizinha dela levou ela pro hospital e me ligou. Quando eu cheguei lá já tinha uns 40 minutos que ela estava no hospital e perguntei se tinha algum neurologista de plantão. A enfermeira me disse que tinha neurologista de plantão, mas que ela estava em casa e que ela só poderia ser chamada em caso de urgência e emergência. Eles fizeram um eletrocardiograma nela, deram um remédio para a dor porque ela estava sentindo muita dor e ela ficou lá até as 19h mais ou menos”, disse Silvana.

Liberada pelos médicos, a mulher voltou para casa. Mas Silvana conta que assim que ela chegou em casa a sobrinha desmaiou novamente.

“Assim que ela chegou em casa ela voltou a desmaiar. O namorado dela levou ela para o hospital e eu cheguei quase que junto com eles lá. Eu perguntei para o médico que atendeu ela: Olha já é a segunda vez que ela está aqui com o mesmo problema, eu queria um neurologista para olhar ela porque isso é caso de neurologista. Ele falou que não caso de neurologista e sim para um clínico geral e que não podia chamar a neurologista de plantão porque era só para casos de urgência. Mas eu questionei ele: Doutor, plantão não é só no hospital? A plantonista de plantão na casa dela? Só vem se a pessoa estiver morrendo? Ainda falei, até que a médica troca de roupa, tira o carro e chega no hospital, ela vem só para assinar o atestado de óbito? Se ela está de plantão, ela deveria estar no hospital. Afinal de contas quem paga o salário deles somos nós com impostos absurdos”.

Como não foi atendida por uma neurologista, Silvana marcou uma consulta particular para a sobrinha.

“Depois disso ele entrou, examinou ela, fez exame e disse que ia ficar pronto depois de 3 horas. Ela continuou no hospital até 1h da manhã. Hoje (09) eu consegui marcar um neurologista particular pra ela. Com dificuldades eu achei uma vaga. Já que no hospital foi negado um atendimento”.

Até a publicação desta reportagem o hospital não se posicionou a respeito do caso.

Município

No último dia 3 foi feito um acordo entre a secretaria de saúde e o hospital Manoel Gonçalves para agilizar o atendimento no pronto-socorro. Confira a nota da Prefeitura na íntegra:

Com o intuito de agilizar a assistência aos casos de urgência e emergência e melhorar o fluxo de atendimentos no Plantão 24 Horas, a Secretaria Municipal de Saúde e diretoria da Casa de Caridade Manoel Gonçalves de Sousa Moreira firmaram, no último dia 3, o acordo que prevê a otimização do atendimento a partir de encaminhamento de pacientes com quadros menos graves a uma das 22 unidades mantidas pela Secretaria, por meio da Atenção Primária, em todas as regiões, ou ao Posto Central. No entanto, esclarecemos que não será negada assistência aos pacientes que optarem pelo atendimento no pronto socorro.

A proposta segue o Protocolo de Manchester, implantado no Pronto Socorro local entre 2011 e 2012, com a classificação dos pacientes de acordo com o estado em que dão entrada na rede de urgência e emergência, orientando a fila de espera pelas consultas. Os codificados com verde e azul receberão orientações e, caso aceitem, já poderão sair do local com a consulta marcada na Estratégia de Saúde da Família (ESF), próxima de sua residência. O número de consultas foi ampliado para garantia do atendimento aos pacientes oriundos do Plantão 24 Horas, após contato telefônico e emissão de guia.

O Plantão 24 Horas funciona nas dependências do Hospital Manoel Gonçalves, sob a responsabilidade da Prefeitura, que, em novembro de 2017, terceirizou a gestão da unidade, por meio de contrato com a Casa de Caridade, visando melhorias no atendimento. A mudança teve reflexos muito positivos em relação à qualidade da assistência aos usuários. Ao mesmo tempo, o número de atendimentos na unidade aumentou significativamente. São mais de cinco mil pessoas atendidas mensalmente e em alguns períodos, como em março e maio de 2018, foram contabilizados mais de 6,1 mil. O último balanço aponta que, em agosto passado, o serviço recebeu 5.611 pacientes.

*Estagiário supervisionado por Paloma Guimarães

%d blogueiros gostam disto:
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux