NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 6 de abril de 2020

Mais de 5.000 máscaras cirúrgicas foram furtadas do Hospital Regional de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Imagens da câmera de segurança da unidade flagraram uma pessoa transitando pelo andar térreo do hospital com uma sacola em atitude suspeita. O material já foi encaminhado para as autoridades de segurança da cidade, que vão investigar o caso. A direção do hospital ainda não pode afirmar que se trata de uma funcionária.

Mesmo diante do furto, a direção do Hospital Regional informa que tem equipamentos individuais de proteção, os chamados EPIs, suficientes para todos os profissionais que trabalham na unidade. “A pandemia no país tem provocado atitudes absurdas. Primeiro, tivemos o furto dessas 5.000 máscaras cirúrgicas. Além disso, sachês e frascos de álcool em gel também desapareceram da unidade. Queremos enfatizar, que, apesar desses furtos, que já estão sendo investigados pela polícia, temos todos os equipamentos em estoque”, disse a diretora da unidade, Patrícia Evangelista.

A chefe do hospital ainda explicou que a distribuição desses materiais está sendo feita regularmente, de forma racional, para que estes materiais não faltem durante o pico mais alto da pandemia, previsto para os próximos dias.

Ela contesta vídeos espalhados em redes sociais por supostos funcionários dizendo que estaria faltando material de trabalho. “Os kits de EPIs são distribuídos no início de cada plantão e estão sob a responsabilidade do enfermeiro responsável pelo horário. Eles são entregues aos profissionais, inclusive aqueles que precisarem prestar assistência direta a pacientes com suspeita de COVID-19. Esse tipo de fake news só prejudica a população, o próprio hospital e os trabalhadores que estão totalmente dedicados ao serviço”, completa.

Por O Tempo