Manifestantes pedem recursos do Recupera Minas

27/04/2022 | Itaúna

Estragos como alagamentos e inundações, desabamento de estrutura  foram registradas na cidade – Foto Reprodução Redes Sociais

 

Itaúna, assim como outras cidades da região, sofreu com as chuvas registradas no fim de 2021 e início deste ano. Estragos como alagamentos e inundações, desabamento de estrutura  e  resgates foram registradas na cidade.

 

O Poder Executivo decretou situação de emergência, algumas famílias afetadas foram cadastradas para tentar receber auxílio financeiro para ajudar nos estragos.

 

Na tarde desta terça, alguns moradores protestaram em frente a Prefeitura e a Câmara  com faixas pedindo providências para Bairros como Nova Vila Mozart, Sion, Morro do Engenho, dentre outros e pedindo explicações porque não teriam ainda sido incluídos nos repasses do Recupera Minas.

 

Uma itaunense , que entrou com nossa reportagem comentou sobre a situação: “Meu bairro  foi amplamente afetado pelo alagamento do Rio São João ocorrido no mês de janeiro deste ano. Tendo em vista que a Defesa Civil de Itaúna não nos deu suporte algum durante o período de alagamento e veio ao bairro no dia 6 de fevereiro apenas para nos “Notificar”. Assim não teremos direito ao recurso do Governo do Estado de MG ao Auxílio do Plano Recupera Minas”

 

 

Na última semana, a   Defesa Civil de Itaúna, por meio de vídeo, reconhece a falha e pede desculpas àqueles que fizeram contato e não foram notificados no período do benefício estipulado pelo Governo de Minas.

 

Nesta terça-feira, o município informou, que enviou ao Ministério do Desenvolvimento Regional um Plano de Recuperação. Segundo o gerente da Defesa Civil, Fábio Silva, foi feito um levantamento das regiões mais atingidas pelas fortes chuvas de dezembro/janeiro na cidade, mapeando os estragos nessas áreas.

 

Com esse levantamento, feito em parceria com diversos setores da Prefeitura, foi elaborado o plano com o objetivo de angariar recursos para amenizar os impactos da chuva. O documento foi enviado no dia 5 de abril e está em análise, conforme o Executivo.

 

De acordo com a Prefeitura, o documento prevê obras em regiões como Morro do Engenho, Sion, Nova Vila Mozart, Olímpio Moreira, Lourdes, Centro, São Judas Tadeu, Várzea da Olaria, Irmãos Auler, Vila Tavares, Vila Vilaça, Antunes e Itaunense.

 

“Mesmo que o Governo Federal não nos encaminhe toda a verba esperada para estas ações de recuperação, a Prefeitura de Itaúna já se mobiliza com o intuito de concretizar todas as obras necessárias em nossa cidade com recurso próprio. Nosso único objetivo é amenizar o quanto antes os danos sofridos em decorrência dos estragos causados pela chuva. Sabemos da ansiedade da população mas contamos com a compreensão e confiança de todos”, disse Fábio.

 

 

Veja também