Médica defende tratamento precoce na Câmara e Prefeitura emite nota de repúdio

16/06/2021 | Itaúna

Dra. Cláudia de Bessa Solmucci (CRM-MG: 20.385) defendeu o chamado “tratamento precoce”  – Foto: Transmissão da reunião

 

Durante a última reunião da Câmara de Vereadores de Itaúna, a convite do vereador Ener Batista, a médica hematologista Dra. Cláudia de Bessa Solmucci (CRM-MG: 20.385) defendeu o chamado “tratamento precoce”, o qual prevê o uso da ivermectina, hidroxicloroquina e alguns outros remédios para curar a Covid-19.

 

No primeiro momento, a médica relatou que, ao ver estudos acerca do uso de hidroxicloroquina e ivermectina no início da pandemia, criou um grupo no WhatsApp onde passava para pacientes, familiares e amigos o tratamento em questão, aliado às medidas sanitárias de prevenção contra a Covid-19. A médica disse ainda que participava de outros grupos onde outros colegas de trabalho defendiam a aplicação do tratamento precoce e, com os estudos feitos por eles em Manaus, segundo ela, os resultados obtidos após cerca de 5.000 atendimentos realizados com o auxílio dos medicamentos são inquestionáveis, pois foi notada uma diminuição na taxa de mortalidade, entretanto, o estudo ainda não foi publicado.

 

Os vereadores Ener, Antônio de Miranda, Giordane, Kaio, Edênia, Gustavo e Nesval realizaram algumas perguntas e a médica iniciou a resposta esclareceu que a discussão feita por ela não é partidária, que tal discussão é baseada na ciência. Ela discorreu sobre a “politização” do tratamento precoce, utilizando termos como “esquerda” e “direita” e também citando nomes de alguns defensores do tratamento, como o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Segundo ela, essa situação não é uma guerra política. “Nós queremos tratar”, disse a médica, defendendo a utilização do tratamento.

 

Em resposta à vereadora Edênia Alcântara, a qual perguntou o por que os médicos defensores do tratamento precoce não pregarem tanto a aplicação de vacinas quanto pregam a utilização do ‘Kit Covid’, a médica respondeu que as vacinas não são tão eficazes quanto os remédios que compõem o kit. “Nós não somos contra as vacinas, mas as vacinas têm muito menos evidências do que os medicamentos que nós estamos defendendo”, afirmou a médica.

 

É importante ressaltar que a médica não apresentou nenhum documento, artigo ou estudo que comprove suas falas durante a reunião. Já em relação à eficácia das vacinas, segundo estudos realizados pelas fabricantes, com aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, os imunizantes aplicados no Brasil apresentam eficácia de até 95% no caso da farmacêutica Pfizer e sua parceira BioNtech, 82,4% no caso da AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford e 50,38% no caso da CoronaVac da farmacêutica Sinovac, juntamente com o Instituto Butantan.

 

Nota da Prefeitura

 

Logo após o término da reunião, a Prefeitura de Itaúna emitiu uma nota de repúdio às falas da médica durante a reunião. Confira na íntegra a nota:

 

” Nota de repúdio

A Prefeitura de Itaúna repudia veementemente a grave declaração da médica hematologista Dra. Cláudia de Bessa Solmucci (CRM-MG: 20.385), proferida em reunião da Câmara Municipal de Itaúna em 15 de junho de 2021. Ao afirmar que medicamentos de tratamento defendido pela profissional tem mais eficácia do que vacinas no enfrentamento a Covid-19, a mesma promove desinformação delicada, fazendo com que sua fake news coloque mais vidas em risco. Nações que valorizaram a importância da vacina e aplicaram de forma massiva o imunizante, já possuem grandes avanços no cotidiano de seus habitantes bem como uma redução drástica no contágio e da gravidade da doença.

Tratamento sem comprovação científica

A Prefeitura está do lado da ciência. É um tema já pacificado em todo mundo e lamentamos que ele ainda esteja em voga no Brasil e em Itaúna por consequência. A Administração ressalta que não irá adotar o dito “tratamento” como política pública devido sua não comprovação científica. Além do potencial perigo de acarretar problemas a saúde, ao gestor pode ser imputado crime de responsabilidade. Pedimos a população que continue usando o único kit que é realmente eficaz: máscara, higiene constante, distanciamento e consciência. Esperamos também do Governo Federal uma postura mais eficaz na compra e distribuição do imunizante. “

 

 

https://www.facebook.com/prefeituradeitauna/posts/1955867791243145

 

 

 

Veja também