NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 23 de junho de 2021

Antes mesmo da permissão do Estado, algumas cidades, como Belo Horizonte, já iniciaram a vacinação da categoria – Foto: Joel Saget/ AFP

 

 

As cidades mineiras que concluíram a vacinação das pessoas com comorbidades estão autorizadas a iniciar a imunização contra a Covid-19 nos professores e demais trabalhadores da educação. O aval foi dado nesta segunda-feira (31) pelo governador Romeu Zema (Novo).

 

Conforme o chefe do executivo estadual, os municípios podem utilizar as doses que já foram distribuídas, mas estão sobrando. O anúncio feito pelas redes sociais foi comemorado por Zema. “Um avanço na maior operação da vacinação da história de Minas, para agilizar a proteção em novos grupos, utilizando as doses que já foram distribuídas”, escreveu.

 

Antes mesmo da permissão do Estado, algumas cidades, como Belo Horizonte, já iniciaram a vacinação da categoria. Na capital, os docentes e demais trabalhadores da educação infantil começaram a ser vacinados na última quarta-feira (26). Na ocasião, a prefeitura informou que estava aplicando nos docentes sobra de doses direcionadas para pessoas com comorbidades.

 

Volta às aulas

 

A vacinação dos trabalhadores da educação é uma reivindicação do sindicato dos professores para o ensino presencial no Estado. Pelo governo, os alunos já teriam voltado para as salas de aulas nas cidades que estão nas ondas amarela e verde do programa Minas Consciente. Mas o retorno está judicializado e a previsão é de que o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decida sobre a questão no próximo dia 10.

 

Vacinômetro

 

Até o momento, conforme a Secretaria Estadual de Saúde, Minas recebeu mais de 10 milhões de doses, aplicou 4.821.163 em primeira dose e 2.343.340 em segunda dose.

 

 

 

 

Por O Tempo