NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 21 de abril de 2021

Prefeitura faz coletiva para anunciar retorno de Divinópolis na Onda Vermelha, nesta sexta 05/03 – Foto: Marcela Mesquita/G1

 

 

As restrições referentes à Onda Vermelha, do programa “Minas Consciente”, serão adotadas a partir de segunda-feira (8) em Divinópolis. A decisão foi oficializada pela Prefeitura nesta sexta-feira (5), durante entrevista coletiva. A mudança vai atingir lojas de conveniência, bares, restaurantes e supermercados. Veja abaixo.

 

Segundo a Administração Municipal, a decisão foi baseada na avaliação semanal do Estado, que classificou a microrregião onde Divinópolis na Onda Vermelha. As medidas serão válidas por 14 dias.

 

Durante a entrevista, a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC) chamou a atenção da população para os cuidados de prevenção. Ela afirmou que o desrespeito dos moradores de Divinópolis com as regras sanitárias está repercutindo no aumento da taxa de transmissibilidade da doença.

 

“Temos que endurecer as regras. Se não fizermos isso, não teremos condição. Estamos tentando fazer a economia sobreviver, mas a população precisa ajudar. As pessoas não estão usando máscaras. Tem gente que está ignorando a doença, achando que não vai pegar. Ou a gente muda, ou podemos chegar no ponto em que chegou a nossa irmã, Coromandel, tendo que mandar seus pacientes aqui para a gente e para outras cidades”, afirmou.

 

Ela também destacou sobre as festas clandestinas e disse, que a partir de agora, toda festa que for flagrada promovendo aglomeração e que esteja em desacordo com as regras sanitárias, haverá multas para o proprietário do local e para o organizador.

 

Além disso, a Prefeitura afirmou que a aparelhagem de som que for flagrada nas festas clandestinas será apreendida pelos fiscais da Vigilância e Polícia Militar (PM).

 

“O material de som e de luz que estiver nestas festas clandestinas será apreendido. Vai estar no decreto multa para quem estiver tocando nestas festas, quem organizou, o proprietário e todas as pessoas responsáveis por estas festas clandestinas. Infelizmente, nós não temos como agir de outra maneira. Estamos pedindo há tempos e não escutam”, acrescentou Janete.

 

Restrições

 

De acordo com a Prefeitura, o novo decreto com as restrições deverá ser publicado na tarde desta sexta. Entretanto, o município adiantou que as restrições vão desde a horário de funcionamento dos bares e lojas de conveniência ao aumento dos cuidados em supermercados, padarias e hortifrútis.

 

Ainda em relação as restrições, o Executivo explicou que as principais mudanças são:

  • supermercados, padarias, açougues e similares terão que reforçar o controle de pessoas dentro do estabelecimento. Na entrada, deverão disponibilizar álcool em gel. No caso dos supermercados, o álcool em gel também deverá ser fornecido no setor de hortifrúti para que, antes de escolher as frutas, os consumidores façam novamente a higienização das mãos;

 

  • os bares deverão ficar fechados na segunda-feira e terça-feira. Poderão funcionar após estes dias somente até 23h, com limitação máxima de quatro cadeiras por mesa numa distância de três metros de uma mesa para outra. Após esse horário será permitido somente delivery.

 

  • Lojas de conveniência não poderão funcionar depois das 23h. O serviço poderá ser retomado às 6h do dia seguinte;

 

  • Celebrações religiosas deverão ter duração máxima de 40 minutos, com número reduzido em 50% da capacidade total da Igreja, templo, ou salão no qual as celebrações são realizadas.

 

  • Serviço público irá adotar novamente o sistema home office, devendo ser feitos diariamente, relatórios descrevendo o serviço feito pelos servidores em casa, durante o trabalho remoto;

 

  • Escolas que já estão funcionando poderão manter as atividades, de acordo com o “Minas Consciente”. Porém, o número de distanciamento dentro da sala de aula passará de dois para três metros. Demais instituições que ainda não iniciaram aulas presenciais, não poderão fazer por enquanto;

 

  • Lojas deverão funcionar seguindo critérios, como número de pessoas dentro do estabelecimento e aferindo a temperatura. Será necessário ofertar álcool em gel na entrada. Roupas não devem ser experimentadas e provadores deverão ser inutilizados.

 

Por G1