NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 1 de dezembro de 2020

Foto Reprodução Internet

 

Dez idosos são agredidos diariamente em Minas Gerais. Os dados da Polícia Civil mostram que, mesmo com subnotificação causada pela pandemia de Covid-19, os números de violência continuam aumentando em 2020.

Foram contabilizadas ocorrências de maus-tratos, lesão corporal, apropriação indébita e abandono de incapaz contra pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. De janeiro a agosto de 2020, esses crimes apresentam queda em relação aos mesmos períodos dos dois últimos anos: 2.911 casos registrados em 2020, 3.248 em 2109, e 3.231 em 2018.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), alertou que entre 2018 e 2019, houve aumento de 26% nas agressões e de 40% em casos de negligência. São Paulo é o estado com maior número de denúncias, seguido de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

De acordo com a secretária adjunta da SBGG, Cecília Xavier, muitas vezes, além da agressão, o idoso é colocado em situações constrangedoras. A maioria dos casos acontece na casa da vítima

“Claro que a injúria física e negligência são tipos comuns e graves de violência contra o idoso, mas não podemos pensar que para por aí. Idosos passam, muitas vezes, por violências psicológicas, abusos financeiros ou patrimoniais e até por processos de infantilização de sua pessoa. Por isso, é importante reforçar os cuidados e atenção necessários a este grupo”, disse Cecília.

 

Tipos de violência contra os idosos:

Violência física;
Abuso psicológico;
Negligência;
Abandono;
Violência institucional;
Abuso financeiro;
Violência patrimonial;
Violência sexual;
Discriminação.

 

Como denunciar

As denúncias de violências contra os idosos, em Belo Horizonte, podem ser feitas na Delegacia Especializada em Atendimento à Pessoa com Deficiência e ao Idoso, na Avenida Barbacena, 288, Barro Preto, na Região Centro-Sul da capital.

Nas outras cidades, as denúncias podem ser feitas em qualquer delegacia da Polícia Civil ou postos da Polícia Militar.

Desde julho, é possível o registro de lesão corporal, vias de fato, ameaça e descumprimento de medida protetiva por meio da delegacia virtual.

Também é possível denunciar pelo disque 100, um serviço nacional de proteção aos direitos humanos que recebe denúncias e encaminha aos órgãos competentes para as devidas providências.

 

Por G1