NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 1 de dezembro de 2020

Guarani é o 4.º colocado com 10 pontos – Foto reprodução

 

 

Paralisado desde o dia 16 de março, ao fim da sexta rodada, por conta da pandemia do novo coronavírus, o Módulo 2 teve a fórmula de disputa preservada. Assim, restam cinco rodadas até o fim da primeira fase, além do Quadrangular Final, que será disputado no sistema de todos contra todos, em ida e volta. Ainda não há tabela oficializada, mas o torneio deve terminar no fim de novembro.

O retorno seguirá um protocolo de segurança, e os clubes terão que arcar com os testes de Covid-19 exigidos. A princípio, os protocolos serão os mesmos que foram aplicados no Módulo 1, com as partidas realizadas com portões fechados.

 

Guarani

 

O Guarani de Divinópolis, representante do Centro-Oeste de Minas é o quarto colocado com 10 pontos, mesmo pontuação do 3º colocado Athletic Club de São João Del Rey,. Na segunda posição está o Nacional de Muriaé com 11 pontos. A liderança isolada é do Pouso Alegre com 16 pontos.

 

 

Datas

As cinco últimas rodadas da primeira fase serão disputadas em outubro, nos dias 10, 17, 21, 24 e 31. O Quadrangular Final vai acontecer em novembro, em quatro finais de semana e dois meios de semana. A ideia é que o campeonato termine no fim de novembro.

 

FMF volta atrás e reabre votação sobre inscrições

Um dos assuntos que gerou mais discussão durante a parada do Módulo 2 foi o tema “novas inscrições”. No fim de maio, em reunião realizada entre agremiações e Federação Mineira, oito dos 12 clubes foram favoráveis a inscrever novos atletas — 30 no máximo — sem contar com aqueles anteriormente inscritos.

No entanto, com temor de causar insegurança jurídica na ausência de unanimidade, a FMF manteve o regulanento original e permitiu aos clubes inscrever apenas o número de atletas restante para completar os 30 jogadores nas listas, que contavam desde o início do torneio.

Na tarde desta segunda-feira,, porém, a entidade voltou atrás e abriu nova votação. Com nove votos a três, ficou determinado que os clubes inscrevam novos jogadores, independente da lista anterior. A decisão de rediscutir o assunto foi baseada no longo tempo de paralisação do campeonato.

A única ressalva é de que um atleta que já jogou por uma equipe, não poderá ser inscrito por outro clube. A federação irá isentar os clubes das taxas de inscrição.

 

Com o GE