NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de março de 2020

 

O Ministério Público de Minas Gerais (MP) recomendou que a prefeituras de Barão de Cocais, Santa Bárbara, São Gonçalo do Rio Abaixo, Itabirito, Nova Lima e Itatiaiuçu reforcem a sinalização e a divulgação de rotas de fuga durante o carnaval deste ano por causa de barragens que estão em nível de emergência nestas regiões.

De acordo com a Agência Nacional de Mineração, há 26 estruturas em Minas Gerais em estado de alerta. Dezoito delas estão em nível 1, que não requer a retirada de moradores das áreas de risco e nem o toque de sirenes. Ele significa estado de prontidão, indicando situação adversa na estrutura e controlável pela empresa.

Já de acordo com o MP, a orientação é que o carnaval seja realizado em “espaços adequados, prevenindo a concentração dos foliões e os trajetos dos blocos”. Caso algum desfile aconteça em uma área considerada de risco em caso de rompimento, o órgão orienta os municípios a elaborarem um Plano de Evacuação de Emergência para a retirada segura das pessoas.

O Ministério Público também recomenda que a prefeitura implemente ações em cidades que possuem patrimônio histórico e artístico. O município deve observar “a distância mínima entre esses bens e as estruturas utilizadas, como palcos, telões, barracas e a rede elétrica. Estes locais deverão ser vistoriados e aprovados pelos órgãos competentes”.

Outras quatro estão em nível 2, quando sirenes são acionadas e planos de evacuação são colocados em prática.E quatro estão em nível 3, quando há risco iminente de rompimento. São elas, a B3/B4, em Macacos; Forquilha I e Forquilha III, em Ouro Preto, e a Sul Superior, em Barão de Cocais. O MP chegou a notificar a prefeitura de Barão de Cocais e a Vale para a adoção de medidas de segurança já que além da barragem Sul Superior (nível 3), a Sul Inferior entrou em nível 2 de emergência.

Por G1