MP suspende recomendação sobre cadastro após reunião com Prefeitura

17/06/2021 | Itaúna

O promotor ficou satisfeito com o que foi apresentado pela Prefeitura – Foto: Alexandre Batista

 

 

No início da noite desta quinta-feira, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura informou que a recomendação de cancelamento da vacinação das pessoas que se cadastraram nesta quarta-feira 16/06,  foi suspensa pelo Ministério Publico.

 

“A reunião aconteceu entre Ministério Público, Secretário de Saúde, Procurador do Município e o Gerente de TI. O promotor ficou satisfeito com o que foi apresentado pela Prefeitura, comprovou que o processo ocorreu de maneira lícita  e foi revogada a recomendação”

 

A recomendação

 

Após a polêmica no cadastramento para vacinação de pessoas de 50 anos ou mais, ocorrida nessa quarta-feira, 16/06, o Ministério Público de Minas Gerais havia emitido uma recomendação à Secretaria de Saúde de Itaúna  e ao Poder Executivo recomendando a suspensão da vacinação desse público, que ocorreria nos dias 21 e 22 de junho.

 

A recomendação feita ao Secretário de Saúde do Município de Itaúna foi a suspensão da a vacinação contra a Covid-19, da população enquadrada na campanha  que esta prevista para a próxima semana (do dia 21 e 22 de junho), ou seja, para as pessoas com mais de 50 e menos de 60 anos, sem comorbidade, com base no cadastramento objeto das representações recebidas pelo Ministério Público.

 

O documento recomendava ainda  que fosse esclarecido qual foi o procedimento de cadastramento da população para a vacinação da população, se este se deu no site oficial do Município, previamente divulgado, encaminhando documentação comprobatória.

 

Em nota, o MPMG afirmou que considera a gravidade da pandemia e da situação de calamidade pública em que Minas Gerais se encontra, além das medidas de prevenção contra a Covid-19. Além disso, o órgão afirma também que havia o conhecimento sobre uma notícia de cadastramento vacinal em sistema não oficial do Município, por isso foi realizada a recomendação.

 

O Ministério público concedeu no documento – agora revogado-  à Itaúna 24 horas para encaminhar a documentação comprobatória solicitada e também dá o prazo de 1 dia para que seja informado se a recomendação será acatada ou não.

 

Em contato com o Jornalismo da Santana FM, foi informado que o Ministério recebeu diversas manifestações a respeito de problemas no cadastro para imunização.

 

Leia na íntegra a nota do Ministério Público na íntegra: Recomendação MP (1).

 

 

Itaúna continua por mais uma semana na Onda Vermelha

 

 

Após itaunenses relatarem dificuldades, Prefeitura emite nota sobre cadastro

 

 

Vacinômetro: Itaúna passa de 30 mil doses aplicadas contra a Covid-19

 

 

Itaúna: Sobe para 236 o número de mortes por coronavírus

 

 

Médica defende tratamento precoce na Câmara e Prefeitura emite nota de repúdio

 

 

 

 

Veja também