NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 19 de junho de 2021

Beto Magalhães/EM/D. A. Press

Barragem Rio Manso, é um dos três reservatórios que abastecem a Grande BH

O reservatório Rio Manso, um dos três que compõe o Sistema Paraopeba e abastecem a Grande BH, atingiu o pior nível de sua história, inclusive do que no início deste ano. A represa atingiu nesta quinta-feira (6) o índice de 42,7{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} de sua capacidade. O pior cenário até então tinha sido em 1 de março deste ano, com o volume de 42,8{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b}.

O índice do Sistema Paraopeba também se aproxima perigosamente do início do ano. Em fevereiro o pior volume chegou a 29,9{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} da capacidade da média dos três reservatórios. Nesta quinta, o nível era de 31,8{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b}. É o pior cenário desde março, quando a quantidade de chuvas acima da média fez as represas encherem um pouco.

Em apenas um mês a queda do volume foi de mais de 3{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b}. A quantidade de água nas represas está em queda pelo 11º dia seguido. Em  7 de julho estava em 35{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b}.

 

Sobretaxa

Nessa segunda-feira (4), o Hoje em Dia mostrou que há possibilidade de haver sobretaxa na conta de água, mesmo com a Copasa descartando a cobrança a mais, ainda em Setembro. A informação é do deputado estadual Iran Barbosa, presidente da Comissão das Águas da Assembleia Legislativa. Segundo ele, com a rápida redução do volume dos reservatórios nas últimas semanas, os órgãos responsáveis por discutir o assunto voltaram atrás.

Para o diretor do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento e Indústrias de Purificação e Distribuição de Água (Sindágua-MG), Renato Oliveira, a chance de chegar até o fim do ano sem desabastecimento é cada vez mais remota. “Eles estão certos que em dezembro ficará pronta a obra de transposição do (rio) Paraopeba, que poderá resolver o problema de forma definitiva. No entanto, alguma medida paliativa é necessária. Caso contrário, teremos pontos de desabastecimento ainda em 2015”, afirma Oliveira.

A Copasa informou que não pode se pronunciar até 6 de agosto por estar em “período de silêncio”, tempo que antecede a divulgação de resultados e balanços financeiros. A empresa ainda diz que não há definição sobre racionamento na Região Metropolitana de BH. “Caso a situação seja colocada em prática, a Companhia fará uma ampla divulgação para a população, informando todos os detalhes do plano”, destaca.