NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 2 de junho de 2020

foto: Gladyston Rodrigues/EM

 

Com o aparecimento dos primeiros casos de coronavírus, máscaras e álcool em gel tornaram-se itens corriqueiros – e mesmo obrigatórios – no dia a dia do belo-horizontino. Os ônibus, por exemplo, não podem viajar com passageiros que estejam sem a máscara cobrindo boca e nariz. De olho naqueles que acabam esquecendo o item de segurança em casa, os ônibus das empresas de Belo Horizonte começarão a oferecer máscaras, na próxima segunda-feira (25), para os passageiros que estiverem sem elas. Além disso, os veículos vão receber dispensers com álcool em gel para que as pessoas possam usar durante a viagem.

As empresas ligadas ao sistema de transporte da capital mineira também pretendem, a partir da próxima semana, aumentar a frequência com que são feitas as higienizações dos ônibus e das estações de integração do BHBus. O objetivo é tentar minimizar os riscos da transmissão do coronavírus. Atualmente, a limpeza dos veículos é feita sempre entre viagens e fora do horário de pico, como explica Joel Paschoalin, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH).

“Agora vamos reforçar por iniciativa das empresas a higienização das estações e as roletas, com atenção especial nos pontos de superfície de maior contato dos passageiros”, detalha. Uma preocupação é que seja feita uma limpeza mais cuidadosa das barras de ferro usadas pelos passageiros para entrar nos ônibus e para se segurar no decorrer da viagem. De acordo com Paschoalin, o ideal é educar a população para que cada pessoa já saia de casa usando a própria máscara.

Outra medida adotada pelo SetraBH desde o mês de abril para reduzir o risco de contágio é a distribuição gratuita do cartão BHBus para que as pessoas não usem moedas ou notas para pagar a passagem. O sindicato pede que os passageiros evitem contato físico, mantenham a distância mínima de um metro nas filas para entrar nos ônibus e nas estações e não entrem nos veículos que já estão com todos os lugares ocupados.

A cidade de Belo Horizonte é a que concentra o maior número de casos de Covid-19 em Minas Gerais. Com uma reabertura ensaiada para segunda-feira (25), é necessário que moradores estejam mais atentos quando precisarem sair de casa. Balanço da Secretaria de Estado de Saúde publicado na quinta-feira (21) informa que há mais de 1.200 casos confirmados da doença em Belo Horizonte. Trinta e cinco moradores da cidade morreram depois de contraírem a infecção.

Por G1